Sexta-feira, 12 de Janeiro de 2007

Dá-me tua mão...

Dá-me tua mão… Vem comigo, deixa-te levar para meu sonho.

Vem devagarinho, sem pressa… descobre nas pontas de teus dedos os segredos que guarda minha alma. Deixa que as palavras sejam ditas no sopro de tua respiração, no aroma de tua pele… Fala nos teus gestos, aquilo que sentes, aquilo que queres e desejas. Desvende meus segredos, vela minhas noites e guia-me nos caminhos da entrega…

 

Dá-me tua mão… Deixa-te prender no abraço de meu corpo. Nos braços que te envolvem no carrinho de um sentimento tão bonito. Sente nos lábios o sabor de um beijo doce… a carícia suave da língua que te fala em silêncio do desejo. Nas bocas que se unem, nos sabores que se misturem… Beija… Beija mais uma e outra vez… e outra vez … infinitamente!

 

Dá-me tua mão…Procura nas curvas que segues com as mãos, os prazeres que provocas, as sensações que despertam…Prende teu olhar no gemido que se faz sentir no olhar. Escuta o silencio que os sentidos gritam… as palavras que ecoam nas batidas ritmadas do coração. Prova o sabor da pele que se arrepia, da boca que beija, do corpo que se faz teu...

 

Dá-me tua mão… Soltas as amarras da realidade, entra no sonho onde te invento a cada sorriso, em cada sentido… em todas as sensações que provocas. Vem comigo para este mundo que não é mais que o meu sentir…

 

Dá-me tua mão… e vem… vem simplesmente amar!

 


Escrito da alma: Madalena às 15:37
De Broken a 17 de Janeiro de 2007 às 11:52
Madalena,

Mais uma vez um texto que me enternece.

O sentir do toque é um gesto tão simples, tão bonito e tão bom...

Procura tornar o teu sonho realidade. Com as forças que sempre demonstras ter, vai ao encontro das mãos que anseias e dá tu o primeiro passo.

Jinho de esperança.


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


.posts recentes

. Uma outra vida...

. Minha despedida...

. Sou Outono...

. A oitava maravilha do "no...

. Liberta-me, mas...fica...

. Todas as dores...

. Paz é tudo o que peço...

. Lamento...

. Vives em minha saudade...

. Sou o que sou...

. Chuva...

. Eu...

. Lagrimas...

. Em tuas mãos...

. Mãe...

. Beija-me...

. É teu...

. Asas de sentimento...

. Desisto...

. Beijo-te suavemente...

.arquivos

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004