Domingo, 19 de Novembro de 2006

Inimiga de uma vida...

Descobri-te num dia em que deveria ser igual a tantos outros. Estavas ali, mergulhada em números que por alguma razão, saíram dos limites. Uma sentença que foi declarada e tornou mais cinzentos meus dias.

Não sei há quanto tempo já fazias parte de mim, mas nesse dia, há mais ou menos 12 anos, comecei esta luta que continuo, sem saber quem será o vencedor e o vencido.

 

Tua companhia obrigou-me a ceder e a abdicar de muitas coisa que gostava…principalmente daquelas que tornam a vida mais doce, mais suave!

Habituei-me a tua presença constante e aos teus caprichos. Sempre foste difícil de controlar e manter-te quieta é algo que muitas vezes me deixa desesperada.

 

Sempre que o permito (sim, porque só eu sou a culpada por o permitir…), que saias dos teus parâmetros, provocas em mim mais uma dor… Uma dor lenta e silenciosa que cresce sem se mostrar mas que passado algum tempo começa a revelar-se, trazendo tua assinatura. Apoderas-te do meu corpo tentando minar-me a alma… Porquê?

 

Eu sei as respostas, que são muitas, porque a ti, conheço-te de cor… Aprendi tudo o que havia para aprender e sigo cada passo teu…

 

Todos os dias, sinto-te nas pontas dos meus dedos, calada, persistente…rindo dos meus esforços por te manter quieta. Mas a cada gota de sangue que te dou, também ganho mais uma certeza: não vou desistir!! Não te vou deixar ganhar nem dar-te o direito de condicionares minha vida.

 

Hoje escrevo para ti, porque há alguns dias, descobri que me queres tirar a luz, as cores…que queres meu olhar…

 

Não nego que estou com medo… Sentimento novo que tu despertas pela primeira vez mas, isso dá-me mais força para continuar esta luta infinita de te manter presa nos limites de onde nunca deverias ter saído.

 

Conheço-te bem sim e talvez tu me conheças ainda melhore por isso te aproveitas de minhas fraquezas. Mas, acredita, que não te vou deixar pintar meu mundo de escuridão…

 

Escrevo-te porque as palavras são meu mundo e nelas quero-te prender… São nestas palavras que te digo, inimiga de uma vida, que apesar de teres vencido muitas batalhas, ainda não ganhastes a guerra. Porque enquanto eu viver, cada sopro será para te vencer…

 

Escrevo-te porque sou diabética e cada dia é um dia de luta contra ti!

 


Escrito da alma: Madalena às 17:40
| Comenta aqui
39 comentários:
De seforis a 25 de Novembro de 2006 às 17:09
Olá Madalena! :-) Ainda hoje recordo o dia em que pude ultrapassar mais um obstáculo (foi agora mesmo. Foi hoje. Que memória extraordinária!!! :-) ) Mais para trás no tempo não quero caminhar. Teria que me desembaraçar de muito do que sou e não quero. Cada dificuldade que julgo ter passado fez de mim o que sou. Nada :-) Um pouco de ilusão, uma pitada de fantasia, loucura q.b. e um infindável optimismo faz com que, de repente, pareça existir algo aqui, neste espaço que se encontra vazio e pleno de liberdade proveniente da irrealidade do seu verdadeiro sentido...:-). Abraço.


De Ni a 25 de Novembro de 2006 às 18:35
Venho desejar um Bom Domingo, consequentemente uma semana muito feliz. Bj*


De oteudoceolhar a 26 de Novembro de 2006 às 11:18
Vim direitinha do mundo do Gaybriel...fiquei sem palavras lá e fico sem palavras aqui no teu cantinho. Espero que a força seja redobrada em cada dia que passa, que venças e nunca desistas.* Excelente o mestre o silêncio,mestre das palavras pelo menos é assim que vejo , sinto e olho o Pedro. Bom Domingo beijo n´oteudoceolhar **


De Pah! Nã sei... a 26 de Novembro de 2006 às 16:14
Vi-te no Blog do teu irmão...

Realmente, a força nunca nos pode deixar...

Para perceberes melhor... dá uma espreitadela...

http://ganda-chatice.blogspot.com/2006/10/vantagens-de-ter-um-cantinho-s-nosso_21.html

Obrigada!!



De Leoanardo Bertylucci a 2 de Dezembro de 2006 às 22:02
Ola Madalena!
É a primeira vez que faço um comentario neste blog.
Infelizmente a doença de diabetes ainda nao tem cura embora possa ser estabilizadas atraves de "drogas".
Infelizmente tenho um caso recente na minha familia dessa maldita doença, a minha mae, que teve uma transfusao de sangue e por isso apanhou mas pelo pouco que sei e que leio sobre isso deduzo que seja bastante complicada de lidar porque te produz alteraçoes a nivel da alimentaçao, Tira-te "o doce..." mas pelo que aqui li vejo que es uma MULHER LUTADORA e com armas para combater todas as batalhas e vencer ate a ultima para assim seres a heroina desta dolorosa guerra e eu sei que vais vencer porque tens pessoas de volta de ti que tambem vao ajudar-te a combater essas batalhas, vao dar-te forças e ninguem te vai tirar o "olhar..." porque esse olhar é teu e ao teu ser pertence por isso: VAI COM FORÇA, se precisares da minha ajuda pede posso nao fazer nada contra ela mas estou aqui para te apoiar moralmente e na primeira fila de bandeira em riste e cachecol ao pescoço gritando "VAI MADALENA! LUTA! FORÇA! TU VAIS VENCER!!"

Um abraço com muita estima e uma salvé para a tua coragem
Leonardo Bertylucci


De osmacaquinhosdomeusotao a 26 de Janeiro de 2007 às 22:45
Olá Chamo-me Raquel.
Estava a pesquisar no sapo, sobre pessoas desesperadas como eu, e vi o teu blog. Admiro a tua força de vontade e gostava que me respondesses, me desses alento e compreensão, a mim, diabética tipo !, que me descontrolo e não consigo emendar-me, por mais consequências que isto possa ter.
Bjs
aguardo a tua resposta, Raquel


De paulo-macinhata a 17 de Julho de 2007 às 15:44
raquel eu sou a suzana diabetica ha 30 anos e ja passei por essa faze que nao se consegue controlar
tenho mensager podemos ser amigas adiciona-me
paulo-macinhata@hotmail.com
eu posso ajudar-te ja la vao 30 anos
ja converesei com a madalena que e uma srª muito gentil e simpatica
aguardo uma resposta
um beijo suzana
ps: o mensager e do meu marido


De osmacaquinhosdomeusotao a 1 de Agosto de 2007 às 22:18
Peço desculpa por só responder agora, não tive a oportunidade...
Obrigada pela disponibilidade para falar!


De sofia bordonhos a 7 de Abril de 2007 às 16:34
meu deus adoro o seu blog especialmente a musica ...amei do fundo do coração !!


De paulo-macinhata a 3 de Julho de 2007 às 10:23
ola madalena eu sou a suzana sou diabetica ha 30 anos
uso a bomba de infusao
tens um blog muito bonito espero ser tua amiga
tentei escrever-te mas nao deu o teu endereço e envalido
sou mae de duas crianaças saudaveis
faço a humalog na bomba
escreve-me espero que possamos ser amigas
tenho 33 anos
nao tenho lesao a nivel diabetico
se tiveres mensager adiciona-me
paulo-macinhata@hotmail.com
faço uma reçao rara alergica a insulina que se chama lipodistrofia
a diabetes nao e um bicho de ste cabeças se tivermos juizo
espero uma resposta tua
um beijo suzana


De ameno_dore a 1 de Maio de 2008 às 22:53
Ola Madalena tenho gostado mto dos teus textos mas este tocou me particularmente pq tb eu sou diabetica, e apesar dos riscos q corremos cometo muitos erros...no entanto sei q tenho força e hei de conseguir enfrentar esta doença.. beijinho e mta sorte


Comentar post

.posts recentes

. Uma outra vida...

. Minha despedida...

. Sou Outono...

. A oitava maravilha do "no...

. Liberta-me, mas...fica...

. Todas as dores...

. Paz é tudo o que peço...

. Lamento...

. Vives em minha saudade...

. Sou o que sou...

. Chuva...

. Eu...

. Lagrimas...

. Em tuas mãos...

. Mãe...

. Beija-me...

. É teu...

. Asas de sentimento...

. Desisto...

. Beijo-te suavemente...

.arquivos

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004