Segunda-feira, 5 de Fevereiro de 2007

Hoje escrevo para soltar as amarras...

Hoje escrevo para soltar as amarras que me prendem a ti.

 

Sempre fui um pequeno barco de papel que andou a deriva e se por momentos encontrei a paz no teu abraço, nesse porto seguro onde eu ancorei minha alma, hoje, levanto de novo a ancora e deixo-me arrastar pela maré para um novo horizonte… E volto a navegar sozinha, perdida…

 

O mar acolhe-me em suas ondas e envolve-me em suas águas onde busco a ausência dos sentidos, o vazio das emoções. Sigo a rota traçada por lágrimas caídas, que ajudaram a salgar o oceano de minha vida e é nesse caminho que espero um dia encontrar a paz de uma saudade… a tranquilidade de um amor que se perdeu…

 

Abro a alma, como velas estendidas no infinito de um céu escuro. Sinto o vento frio que sopra as lembranças de momentos e enche o pensamento de palavras soltas… Haveria tanto ainda para dizer…tanto para sentir…

 

Mas hoje, liberto-te deste sentimento que me fez desejar que o céu fosse azul… Mas ele só o é quando assim o quer e se por um instante soubeste ser pintor na tela que te ofereci, hoje tudo não passa de um quadro onde as cores vão desbotando com o tempo que marca o compasso de tua ausência…

 

Hoje escrevo para soltar as amarras que me prendem a ti.

 

Eu sei que não é fácil navegar contra a maré, nem contra aquilo que o coração sente. Sei que o pensamento vai e vem como as marés, trazendo a praia dos meus sentidos tudo aquilo que foste, és e serás para mim. Sei que cada onda virá morrer aos meus pés, trazendo um pouco de ti e aumentando a saudade que deixas… Sei…

 

Mas sei também que um dia, irás lembrar de um pequeno barco de papel que se prendeu em teu abraço e fez de tua alma seu porto de abrigo… Que um dia, com o olhar perdido no horizonte de um mar qualquer, irás sentir saudade de um sorriso… E sei, que por um instante que seja, irás sentir minha falta.

 

E quando sentires que se perdeu algo no tempo, então vais perceber que soltei as amarras que me prendiam a ti… e que o mar não é mais que o guardião das saudades que sente uma alma pequena que se encontrou para de novo se perder!

 


Escrito da alma: Madalena às 16:46
| Comenta aqui
10 comentários:
De Tulipa Negra a 5 de Fevereiro de 2007 às 23:45
É uma bonita despedida. Com a tristeza que todas as despedidas sempre provocam, mas com a ansiedade de descobrir que surpresas estão reservadas na nova viagem que se inicia. É um texto muito bonito e muito sentido. Um beijinho e boa viagem.


De bruno a 6 de Fevereiro de 2007 às 14:05
Que dizer sem palavras fiquei quando lia cada linha deste texto e perfeito para alguem que gosta de alguem mas que e ignorado.Da força para olhar em frente e procurar novas saidas.
Obrigado por mais estas linhas que atingem a alma de cada pessoa de uma forma sublime.
beijinhos desta pessoa que nao consegue parar de ler os teus textos.
bruno


De Ni a 6 de Fevereiro de 2007 às 18:25
Lindo...muita emoção nestas palavras. Adorei como sempre...Beijinho


De Juda a 8 de Fevereiro de 2007 às 01:49
Saudades... um abraço...


De AP a 10 de Fevereiro de 2007 às 16:33
Olá Madalena,

Deixaste-me com os olhos cobertos de lágrimas. Há bem pouco tempo tomei a mesma atitude de me soltar das amarras.

Não está a ser fácil. Há momentos em que tudo parece fácil outros há em que as forças parecem fugir-nos.

Estou certa que serás forte nesta etapa da tua vida.

Jinho grande


De Shadow a 11 de Fevereiro de 2007 às 23:39
Olá linda madalena...
Á muito tempo que nao passava por aqui e lia os teus lindos escritos.
Também nao tinha a possibilidade de o fazer visto nao ter net.
Agora que tenho ja pude voltar aki ao teu cantinho agora muito mudado do que o tinha deixado.
Imagino que essas amarras te tenham deixado marcas nos pulsos mas acima de tudo marcas no coração.
Tens que ser forte linda e andar pra frente,de cabeça erguida e mostrares a mulher forte que és...
Um beijo grande e sentido deste teu amigo que nao te esqueçe nunca...


De aquiloqueeuescrevo a 12 de Fevereiro de 2007 às 22:24
Faltam-me as palavras. Acredita em mim. Adorei. Percebi. Senti. Compreendi perfeitamente.
Um beijinho, desculpa a ausência...*


De juvepp a 14 de Fevereiro de 2007 às 21:21
Tens poemas muito bonitos de muito sentimento e emoção, onde a dor de gostar é muito bem recriada


De Anónimo a 15 de Fevereiro de 2007 às 19:54
De novo, que mais dizer senão, obrigada Madalena.
Transmites de ti aquilo que muitos de nós sentimos e não sabemos transformar em palavras. Por mim falo!
E senão conseguimos soltar as amarras?
E se quanto mais queremos soltá-las mais nelas nos enredamos, andamos às voltas e voltas e continuamos presos? E se sentimos que jamais esse olhar mesmo por um segundo que seja se lembrará de nós? É doloroso demais! Que fazemos? NÃO, ISSO EU NÃO DESEJO PARA TI! Que seja tranquila e doce essa "viragem" e que depois das amarras soltas, as Velas te levem, numa brisa suave e quente, a um novo porto acolhedor e envolvente que te abrace com ternura. Com toda a ternura que merece quem, por quanto mais não fosse, nos deixa expressos seus sentimentos que muitas vezes são nossos também. Sou a Mafalda que te visita muitas vezes e que muito me revejo nas "tuas poesias".



De tulipa a 11 de Fevereiro de 2009 às 22:49
Olá! Gostei muito de passar por aqui! Não esqueças que, o fim de algo é sempre o início de algo diferente...melhor ou pior, vai depender da formar como olharmos para o que nos está a acontecer! Felicidades!


Comentar post

.Meu selo...


fg.jpg


.Meu outro blog


Image Hosted by ImageShack.us

.Outro Blog Meu


Image Hosted by picoodle.com

.posts recentes

. Uma outra vida...

. Minha despedida...

. Sou Outono...

. A oitava maravilha do "no...

. Liberta-me, mas...fica...

. Todas as dores...

. Paz é tudo o que peço...

. Lamento...

. Vives em minha saudade...

. Sou o que sou...

. Chuva...

. Eu...

. Lagrimas...

. Em tuas mãos...

. Mãe...

. Beija-me...

. É teu...

. Asas de sentimento...

. Desisto...

. Beijo-te suavemente...

.arquivos

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.Meu contador de visitas...