Sábado, 20 de Janeiro de 2007

E como me fazes falta!!

Como uma doce brisa que sopra num dia de verão, acaricias minha alma nesta saudade infinita que sinto. Levas meu pensamento para momentos que não se esquecem, instantes que perduram no tempo e que se fizeram magia…

 

Como as folhas caídas deste meu Outono, que giram ao sabor do vento, pintando a

vida de cores quentes, cada lembrança tua, baila ao ritmo do coração que ainda bate por ti, rodopiando, numa valsa sem fim, as imagens e os sons do carinho partilhado… enchendo de cor esta minha solidão…

 

Como um raio de sol que nasce pela manhã para alegrar o dia que se anuncia cinzento, tuas palavras ecoam em meus ouvidos e aquecem a dor que me deixaste. Cada sentido que despertou, ao som dos poemas tocados nas palavras ditas muitas vezes em silêncio, acorda de novo na falta que me fazes…

 

Cada sorriso contem um pouco do teu e cada lágrima guarda o sabor de teu beijo. Estás aqui, no pensamento que te traz até mim, no coração que bate descompassado, nos sentidos que te inventam em mim e na alma que se entregou e se perdeu para se reencontrar em ti…

 

Cada segundo, não é mais que um segundo sem ti… E como me fazes falta!!!

 

 


Escrito da alma: Madalena às 14:57
| Comenta aqui
11 comentários:
De soldeinverno a 21 de Janeiro de 2007 às 01:07
Lindo poema, como o são todos os que até agora li neste seu cantinho. è impressionante como pode alguem transmitir tão bem o que eu sinto, sem sequer nos conhecermos. às vezes parece que coloca por palavras aquilo que me vai na alma e não consigo partilhar. Parabéns!


De Juda a 23 de Janeiro de 2007 às 02:17
Madalena... Madalena... um beijo...


De +K(P) a 23 de Janeiro de 2007 às 02:38
Aí nininha... Foi ler-te e suspirar...

Magnifica a exposição de sentimentos que neste teu poema nos dás...

Um bem haja para ti.

Beijos ternos


De AP a 24 de Janeiro de 2007 às 11:27
Madalena,

Como sempre, mais um texto que me prende.

Exprimes-te de uma forma que eu admiro. Falas de um sentimento bonito mas que não deixa de ser complicado, com a maior das simplicidades e beleza.

Continua a partilhar connosco. Para além de libertares o que muitas vezes faz com que não nos sintemos bem connosco próprias, adoro ler-te.

Jinho grande


De aquiloqueeuescrevo a 24 de Janeiro de 2007 às 11:36
Não sou capaz de comentar. Perdoa-me. Mas... Compreendo tudo o que dizes. Acredita que sim.

Um beijinho*


De Secreta a 24 de Janeiro de 2007 às 11:39
Tão lindas e tão sofridas estas palavras ...
Beijito


De Bruno a 24 de Janeiro de 2007 às 22:43
Mais uma vez só consigo dizer lindo...fizeste-me relembrar coisas muito bonitas que passei com uma pessoa que ainda é muito especial.Obrigado ler o que escreves faz com que acredite ainda mais naquele lindo sentimento a que chama-mos simplesmente de ...AMOR.Xau beijinhos.


De Kita a 25 de Janeiro de 2007 às 17:01
Como é bom ser acariciado na alma, não é? É um sentimento mágico, de ternura infinita... e é quando cada lágrima guarda o sabor do beijo de alguém e guarda a sua lembrança, que o amor se torna realmente verdadeiro...

Adorei.

Beijinho,

Kita


De cacharel a 28 de Janeiro de 2007 às 19:26
Entristeceste-me com esta mensagem tão sentida e replecta de saudades... dor inigualável!

"Estou no meio de uma multidão mas sinto-me tão sozinha, falta-me tu"

O poder que alguém tem sobre nós, a falta, a ausência, a perda... são punhais no nosso corpo...

Beijo e boa semana*


De Margie a 13 de Março de 2007 às 12:13
Lindo, genial!
Como compreendo cada sorriso e cada lágrima que descreves!
No inicio costumava escrever que as lágrimas tinham um sabor amargo mas sabes, aprendi que é tão bonito sermos capazes de amar assim...também me faz falta, mas quem sabe se este amor não iria perder toda a magia se cada segundo fosse a seu lado!

Bem, não ligues! Tive mesmo que me habituar a admirar esta saudade para os segundos não passarem a horas...

Beijinho iluminado e continua o teu caminho!


Comentar post

.Meu selo...


fg.jpg


.Meu outro blog


Image Hosted by ImageShack.us

.Outro Blog Meu


Image Hosted by picoodle.com

.posts recentes

. Uma outra vida...

. Minha despedida...

. Sou Outono...

. A oitava maravilha do "no...

. Liberta-me, mas...fica...

. Todas as dores...

. Paz é tudo o que peço...

. Lamento...

. Vives em minha saudade...

. Sou o que sou...

. Chuva...

. Eu...

. Lagrimas...

. Em tuas mãos...

. Mãe...

. Beija-me...

. É teu...

. Asas de sentimento...

. Desisto...

. Beijo-te suavemente...

.arquivos

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.Meu contador de visitas...