Domingo, 19 de Novembro de 2006

Inimiga de uma vida...

Descobri-te num dia em que deveria ser igual a tantos outros. Estavas ali, mergulhada em números que por alguma razão, saíram dos limites. Uma sentença que foi declarada e tornou mais cinzentos meus dias.

Não sei há quanto tempo já fazias parte de mim, mas nesse dia, há mais ou menos 12 anos, comecei esta luta que continuo, sem saber quem será o vencedor e o vencido.

 

Tua companhia obrigou-me a ceder e a abdicar de muitas coisa que gostava…principalmente daquelas que tornam a vida mais doce, mais suave!

Habituei-me a tua presença constante e aos teus caprichos. Sempre foste difícil de controlar e manter-te quieta é algo que muitas vezes me deixa desesperada.

 

Sempre que o permito (sim, porque só eu sou a culpada por o permitir…), que saias dos teus parâmetros, provocas em mim mais uma dor… Uma dor lenta e silenciosa que cresce sem se mostrar mas que passado algum tempo começa a revelar-se, trazendo tua assinatura. Apoderas-te do meu corpo tentando minar-me a alma… Porquê?

 

Eu sei as respostas, que são muitas, porque a ti, conheço-te de cor… Aprendi tudo o que havia para aprender e sigo cada passo teu…

 

Todos os dias, sinto-te nas pontas dos meus dedos, calada, persistente…rindo dos meus esforços por te manter quieta. Mas a cada gota de sangue que te dou, também ganho mais uma certeza: não vou desistir!! Não te vou deixar ganhar nem dar-te o direito de condicionares minha vida.

 

Hoje escrevo para ti, porque há alguns dias, descobri que me queres tirar a luz, as cores…que queres meu olhar…

 

Não nego que estou com medo… Sentimento novo que tu despertas pela primeira vez mas, isso dá-me mais força para continuar esta luta infinita de te manter presa nos limites de onde nunca deverias ter saído.

 

Conheço-te bem sim e talvez tu me conheças ainda melhore por isso te aproveitas de minhas fraquezas. Mas, acredita, que não te vou deixar pintar meu mundo de escuridão…

 

Escrevo-te porque as palavras são meu mundo e nelas quero-te prender… São nestas palavras que te digo, inimiga de uma vida, que apesar de teres vencido muitas batalhas, ainda não ganhastes a guerra. Porque enquanto eu viver, cada sopro será para te vencer…

 

Escrevo-te porque sou diabética e cada dia é um dia de luta contra ti!

 


Escrito da alma: Madalena às 17:40
| Comenta aqui
39 comentários:
De bebete a 19 de Novembro de 2006 às 20:52
só tu para me fazer chorar!AH!AH !
tens toda a razão não desiste de lutar contra ela. Mas tu já és uma mulher lutadora sim porque se fosse eu já tinha morrido de desgosto como sabes!!!
tu sabes que não e fácil mas com muita força de vontade vais conseguir lhe dar a volta por cima.
força!!! beijinho


De Madalena a 20 de Novembro de 2006 às 08:53
Obrigada mana por deixares aqui teu carinho... Mas NÓS somos lutadoras! E depois temos algo de muito importante: o amor que nos une e nos mantem juntos. E quando temos isso, o resto é apenas promenores. Beijo para ti.


De Marco a 20 de Novembro de 2006 às 09:28
Bom dia "Madalena".
Passei uma vez mais por este cantinho onde te refugias e onde eu sei que te posso encontrar sempre!
Força , não desistas nunca , vais ganhar essa guerra!

Bjossss e um sorriso para te tentar animar um pouco.


De Madalena a 20 de Novembro de 2006 às 11:31
Nasce sempre um sorriso quando te encontro... Obrigada Marco pelo teu carinho. Beijo para ti!


De Lover a 20 de Novembro de 2006 às 12:21
Disseram-me que estava lindo... Vim ler e tudo em mim arrepiou-se! Espero que lutes sempre por ti e pelo teu bem e desejo mesmo que nunca deixes de lutar com essa guerra! Força, e parabéns pelo escrito! Ficou sensível demais... Vencedora já o és! Beijo cheio de carinho e até breve!


De Madalena a 21 de Novembro de 2006 às 09:07
Obrigada Lover... Receber um sorriso é acreditar que o dia, mesmo que amanheça cinzento, pode brilhar! Beijo


De Maria a 20 de Novembro de 2006 às 19:09
Hoje resolvi enviar-te uma mensagem de força, porque tb tenho alguem muito proximo que tb é diabetico, é uma luta muito dolorosa.

Essa pessoa da minha familia já foi amputado dos menbros inferiores, por isso Madalena desejo que consigas enfrentar a doença com muita coragem.

Um beijinho grande


De Madalena a 21 de Novembro de 2006 às 09:10
Olá Maria... Obrigada pela tua visita e pelas tuas palavras. Eu sei o que a Diabetes pode provocar e quais são as consequências que posso sofrer se não a controlar! Conheço algumas pessoas que já sofreram amputações e algumas que já cegaram... Eu não vou desistir... Beijo


De segundavida a 20 de Novembro de 2006 às 19:48
Confesso que no final fiquei surprendido com o desfecho. Na realidade arranjaste uma companhia indesejável para toda a vida, mas também pude constatar nas tuas palavras (...cada sopro será para te vencer…) que tens em ti uma grande força para não te deixares abater. Bjs e uma boa semana.


De Madalena a 21 de Novembro de 2006 às 09:12
A vida coloca no nosso caminho, obstaclos que devemos aprender a contornar ou a ultrapassar... Mas ela também nos ensina que a estrada, apesar de nem sempre ser facil, é bonita de se percorrer...e eu Segundavida, quero deixar nela minhas pegadas, por isso não desisto! Beijo


De aquiloqueeuescrevo a 20 de Novembro de 2006 às 21:59
Gostei muito de tudo o que aqui li. Gostei muito da música de fundo.
Não gostei nada de te saber assim, apesar de não te conhecer e de ser a primeira vez que por aqui apareço... Também eu tenho um problema de saúde bastante grave (não diabetes), e sei que por vezes o medo apodera-se de nós. Qualquer pequeno sinal "diferente" que o nosso corpo nos dê faz-nos imediatamente reconsiderar tudo o que nos rodeia, ver tudo e todos por uma perspectiva diferente...
Força nisso ;) Por muito fortes que estes problemas sejam, não os podemos deixar ser mais fortes do que nós!
Beijinho* (voltarei a passar por cá!)


De Madalena a 21 de Novembro de 2006 às 09:15
O medo era algo que nunca tinha sentido, não em relação a mim. Acho que pensamos mais em quem nos rodeia do que em nós mesmo! Mas é verdade sim... cada mudança traz uma nova perspectiva do mundo e aquela que eu tenho agora não é das mais bonitas... Mas, como gosto de tudo o que me rodeia, do mar e de papoilas, não vou deixar que o medo tome conta dos meus sentidos. Obrigada pelo carinho. Beijo


De Tulipa Negra a 21 de Novembro de 2006 às 13:35
Madalena,(nem calculas como eu gosto deste nome), passei por aqui acidentalmente e gostei muito deste teu cantinho, tanto que, se me permites, levo o teu sêlo. Se vires inconveniente diz que eu tiro. Um beijinho grande desta alma de inverno.


De Madalena a 22 de Novembro de 2006 às 15:04
Uma alma de inverno, também é uma alma bonita... E além do teu nome, também gosto de Tulipas:-) Beijo


De assim sou eu a 22 de Novembro de 2006 às 00:47
Ola Linda Madalena,
és demasiado bela e profunda, soberbo o q escreves-te, mas mais ainda é essa tua FORÇAAA!!!
Luta sempre, és realmente uma mulher com M maiúsculo.:)
Mais um ponto para ti.
Beijo mágico**


De Madalena a 22 de Novembro de 2006 às 15:07
Obrigada amiga Magia... Os sorrisos são o sol da alma e o teu é lindo! Obrigada pelo teu carinho. Sorri sempre amiga... Beijo


De Algbiboy a 23 de Novembro de 2006 às 21:20
Palavras sentidas, palavras emocionantes de quem não se deixa ir abaixo e de quem quer ganhar... A maneira de escreveres transmite a esperança de olhar em diante... Vias conseguir, porque quem sonha, quem persegue e não desiste, tudo alcança... Jokas grandes e gostei do que li, não pelo tema, mas pela maneira como transmitiste...


De Ticha *(-_-)* a 24 de Novembro de 2006 às 00:01
Olá
Força!
Tenho parentes que têm o mesmo e tenho noção que não é fácil, mas como dizes e muito bem, ainda há muitas batanhas pela frente e vais conseguir ganhar a Guerra!
Bjokas com carinho***


Comentar post

.Meu selo...


fg.jpg


.Meu outro blog


Image Hosted by ImageShack.us

.Outro Blog Meu


Image Hosted by picoodle.com

.posts recentes

. Uma outra vida...

. Minha despedida...

. Sou Outono...

. A oitava maravilha do "no...

. Liberta-me, mas...fica...

. Todas as dores...

. Paz é tudo o que peço...

. Lamento...

. Vives em minha saudade...

. Sou o que sou...

. Chuva...

. Eu...

. Lagrimas...

. Em tuas mãos...

. Mãe...

. Beija-me...

. É teu...

. Asas de sentimento...

. Desisto...

. Beijo-te suavemente...

.arquivos

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.Meu contador de visitas...