Segunda-feira, 6 de Novembro de 2006

Apenas mais um dia...

A manhã chegou devagarinho, lembrando que mais uma semana começa e que está na hora de levantar para mais um dia. Como todos os dias, espero sentada na beira da cama, que os sonhos desaguam num mar de esquecimento e que a  realidade que é feita apenas de rotina, tome seu lugar em meu pensamento...

 

Olho o dia pela janela que pouco a pouco se revela e sinto frio. Como pode a luz que ilumina meu mundo ser tão gelada? Já senti seu calor em cada raio de sol e até a magia num raio de luar. Mas e agora? De onde vem esta sensação de perda que faz minha alma naufragar num mar de emoções perdidas?

 

Enquanto a agua quente do chuveiro me aquece a pele, as lagrimas caiem silenciosas, misturando as gotas que correm em direcção ao infinito. O coração sente aquilo que o pensamento tenta afastar e perde o compasso nessa luta sem vencedores que é deixar de sentir.

 

Saio para a rua e os sorrisos abrem-se num bom dia cordial, cheio de simpatia. O mundo continua igual, como seus segundos que se transformam em horas... nos seus instantes que se fazem eternidade, na dor que fica, na esperança que morre... nas forças que acabam e nos deixam caídos por terra.

 

Sigo caminho ocultando a alma que se desfez em mil pedaços, tentando que o sorriso que nasce seja pelo menos bonito para quem o recebe, mesmo que seja feito de um vazio que nada pode preencher. Passo a passo, olhar distante, preso num horizonte que se desfez na magia que se perdeu...

 

As horas passam e dou-me conta que nem sequer as contei. O tempo é agora apenas aquilo que sempre foi...tempo de nada, de ninguém...tempo de vida sem vida!

Pergunto-me se não será melhor assim. Acordar para um dia que depressa acaba e de novo deitar-me nos sonhos que embalem a alma nas saudades que quero apagar...

 

Sim... Talvez o dia seja afinal, apenas isso, mais um dia... sem sentido talvez, mas também sem magoa, sem lagrima, sem dor... Apenas mais um dia!!

 


Escrito da alma: Madalena às 19:05
| Comenta aqui
13 comentários:
De Juda a 8 de Novembro de 2006 às 00:58
Um abraço...


De Madalena a 8 de Novembro de 2006 às 08:44
Um beijo terno...


De mulher rochedo a 8 de Novembro de 2006 às 09:25


Bom dia!

Não existe um motivo específico
para que a gente seja feliz,
e tao pouco para que a gente se sinta triste,
Quando acordamos podemos estar
felizes com o simples facto de estarmos vivos,
ou então quando acordamos
podemos nos enfurecer rapidamente
ao pensar que este dia vai ser terrível...
Durante nossa vida, se atentarmos para o facto e observarmos cuidadosamente,
vamos nos deparar com factores incríveis....
Ao conseguirmos uma vitória sobre algo que queremos,
ficamos em tal estado de felicidade
que achamos o mundo maravilhoso
e gostaríamos que todos estivessem felizes,
Por outras vezes, o mundo se mostra cinzento,
com uma nuvem negra,
mesmo que o sol esteja brilhando
e então achamos que todas as pessoas são esquisitas,
que são falsas e
que não há motivos para que elas sejam tão felizes assim
Portanto para que não estejamos
nem em um extremo de felicidade
nem no extremo da infelicidade,
é necessário buscarmos o equilíbrio,
a calma, a paz e a serenidade...

bjos amiga e bigado pela visita e participa no concurso pq nao vai ser só poemas.


De Madalena a 8 de Novembro de 2006 às 11:11
Obrigada amiga pelo teu texto tão bonito... Obrigada pelo teu carinho... Beijo


De Marco a 8 de Novembro de 2006 às 09:34
Olá Madalena!
Deixo-te um sorriso e um bjo para ajudar a passar mais um dia !!


De Madalena a 8 de Novembro de 2006 às 11:15
O teu sorriso é um raio de sol... O dia fica mais bonito quando temos o sorriso de um amigo. Beijo para ti Marco e lembra " A amizade é um amor que nunca morre"


De castor a 9 de Novembro de 2006 às 02:55
"De onde vem esta sensação de perda que faz minha alma naufragar num mar de emoções perdidas?" Tu bem sabes de onde vem, não sabes?????? Chuac deste teu amigo e olha que as coisas só valem a pena perdurar no tempo quando nos preenchem de forma positiva.


De Madalena a 11 de Novembro de 2006 às 17:14
Sei sim meu doce Castor... Sei de onde vem tudo aquilo que eu sinto. E é por guardar aquilo que perdura no tempo, é que nasce a saudade e a sensação de perda!! Um beijo terno para ti Castorzinho...


De assim sou eu a 9 de Novembro de 2006 às 11:52
Apetece-me deixar-te um sorriso mágico...
Apetece-me deixar-te um carinho...
Apetece-me ficar aqui a ler-te..


"O coração sente aquilo que o pensamento tenta afastar e perde o compasso nessa luta sem vencedores que é deixar de sentir." diz tudo...mas como tb o dizes e mt bem...É MAIS UM DIA...

beijo terno;-)






De Madalena a 11 de Novembro de 2006 às 17:16
Amiga Magia, se é isso que te apetece, então fica... Deixa-me parte de tua magia e guarda contigo parte de minha alma triste... Divide a meio o coração e talvez assim ele possa bater mais sereno, partilhando lagrimas e sorrisos... Beijo


De mulher rochedo a 10 de Novembro de 2006 às 08:55
A vida é o nosso bem mais precioso, é tão forte, sendo capaz de mudar o mundo...
Mas ao mesmo tempo é tão frágil, capaz de terminar num segundo...
Todos os momentos em nossas vidas são mágicos e cabe a cada um de nós, deixá-los mais marcantes... Seja feliz e faça alguém feliz também!
Estamos todos em busca de amor, amizade, paz, esperança, afeto e sonhos...

Não importa o que vale mesmo é sermos FELIZ...

Desejo-te um bom fim semana , bjos


De Madalena a 11 de Novembro de 2006 às 17:18
Uma grande verdade e talvez por isso és uma mulher rochedo... Mas a vida tem nos seus minutos, lagrimas e sorrisos... e nem sempre nos é dado a escolher a opção que mais desejamos!! Beijo e bom fim de semana


De portugalnet a 27 de Dezembro de 2006 às 22:28
Chat com audio e video, blogs, sites gratis, amizades..a maior comunidade de Portugal


Comentar post

.Meu selo...


fg.jpg


.Meu outro blog


Image Hosted by ImageShack.us

.Outro Blog Meu


Image Hosted by picoodle.com

.posts recentes

. Uma outra vida...

. Minha despedida...

. Sou Outono...

. A oitava maravilha do "no...

. Liberta-me, mas...fica...

. Todas as dores...

. Paz é tudo o que peço...

. Lamento...

. Vives em minha saudade...

. Sou o que sou...

. Chuva...

. Eu...

. Lagrimas...

. Em tuas mãos...

. Mãe...

. Beija-me...

. É teu...

. Asas de sentimento...

. Desisto...

. Beijo-te suavemente...

.arquivos

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.Meu contador de visitas...