Sábado, 19 de Agosto de 2006

Volto a sorrir....

O dia amanheceu cinzento, trazendo a chuva que lava a natureza do pó que se acumulou com os dias de sol, como lágrimas que limpam a alma de tristezas que o tempo fez crescer…

 

O dia amanheceu triste mas traz com ele uma nova esperança, uma nova magia. Uma alvorada de sentidos que despertam…uma aurora de emoções que faz o mundo girar no sentido certo, sem pressa, sem dor…apenas com um sorriso!

 

A alma que se vestiu de Outono, enfeita-se de suas cores quentes e alimenta-se dos raios de sol que surgem por entre as nuvens. Deixa as tristezas voarem para longe, como folhas a bailar ao vento… O Outono que se aproxima, traz o feitiço do sonho!

 

Olho pela janela e nas gotas que correm lentamente pelo vidro, misturam-se aquelas que me caiem dos olhos… Em cada uma delas, apagam-se as noites frias de ausência e os dias de silêncio… Um adeus segredado ao vento…Uma despedida feita ao vento que sopra…

 

Solto de novo a alma no tempo que corre e no rodopio das horas que passam, escrevo as palavras que o coração bate levemente… Solto a alma para que possa encontrar quem o dia a ira aprisionar.

 

O dia vai de novo se deitar no horizonte de meu mar e na noite que se vai aproximando, há um sonho onde está a doce melodia de meu amor…

 

Volto a sorrir…

 


Escrito da alma: Madalena às 12:19
| Comenta aqui
5 comentários:
De conchitamachado a 21 de Agosto de 2006 às 21:15
Olá Madalena,
"O dia vai de novo se deitar
no horizonte do meu mar......
doce melodia de meu amor.
Volto a sorrir..."

Delicioso este seu Poema !!!

- Faz um tempinho
que não estou com Madalena...
Vou feliz por LER/VER
seu lindo Espaço !!!

Deliciosa também
esta música.

Seja sempre Bem-Vinda.
Beijinho
ConchitaMachado


De HumbertotheWizard a 21 de Agosto de 2006 às 23:34
A chuva caiu não para nos martirizar com a distante nostalgia dos dias invernosos quando nos humedece o corpo, gela a alma e não liberta do coração do imenso rol de amarguras e tristezas, que o infeliz relacionamento com o outro assim origina. Pelo contrário, essa chuva chegou não sombria e escura, mas com as côres revitalizantes de um arco-iris. Ela não molhou o nosso corpo brusca e amargamente, mas terna e docemente. Ela a chuva, quando caiu sobre as nossas cabeças, justas e injustas, não trouxe consigo a melancolia, mas refrescou-nos, neste tempo quente de sensibilidades obscuras, ideias confusas, loucura de pensamentos e sentimentos desencontrados, com a beleza da esperança, a beatitude da alegria e a luz do optimismo, evidenciando aos nossos olhos imperfeitos, incrédulos e frágeis de que nada é constante, e que tudo o que no rodeia, incluindo pessoas, sentimentos e emoções, muda e se transforma de uma manhã escurecida, num claro começar de novo. Tudo muda, até mesmo o tempo. Muitas felicidades para a Madalena, e que a nossa amizade possa durar eternamente.

Dominio dos Anjos


De Juda a 23 de Agosto de 2006 às 23:51
Olá... estou de volta... dizem que á coisas que não se esquecem, desaparecem, e também á as saudades... deixo um abraço...


De zé ninguem a 24 de Agosto de 2006 às 15:18
Vejo que voltaste a sorrir, então em troca deixo-te um Beijo. ;-)



Ps: o numero é sempre o mesmo em todos os posts e se ligarem o telefone toca...


De GiO a 25 de Agosto de 2006 às 11:07
Há muito tempo que cá não vinha, e ainda bem que leio algo animador: o teu sorriso!! sorrir é o calmante da alma, não deixes que as lágrimas tomem conta do que mais belo tens...Luta por todos os dias o teu sorriso prevalecer e verás que teu coração baterá animado e mais feliz!! Jinhos


Comentar post

.Meu selo...


fg.jpg


.Meu outro blog


Image Hosted by ImageShack.us

.Outro Blog Meu


Image Hosted by picoodle.com

.posts recentes

. Uma outra vida...

. Minha despedida...

. Sou Outono...

. A oitava maravilha do "no...

. Liberta-me, mas...fica...

. Todas as dores...

. Paz é tudo o que peço...

. Lamento...

. Vives em minha saudade...

. Sou o que sou...

. Chuva...

. Eu...

. Lagrimas...

. Em tuas mãos...

. Mãe...

. Beija-me...

. É teu...

. Asas de sentimento...

. Desisto...

. Beijo-te suavemente...

.arquivos

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.Meu contador de visitas...