Quarta-feira, 12 de Abril de 2006

Tu sabes...

bluepoppy.jpg 


Procurei um poema que pudesse transmitir o sentimento que prende meu coração. Encontrei muitos que falam da mesma emoção mas nenhum tinha o teu sentido…


Li imensos textos, descobrindo em cada um deles, palavras de ternura que poderiam enfeitiçar minha alma. Mas nenhum deles usava a tua magia…


Descobri mil imagens sugestivas de um amor calmo e sereno, cheias de luz e cores.
Mas tornam-se cinzentas e opacas diante o brilho do teu olhar…


Desisti de procurar algo para escrever, que pudesse de alguma forma falar-me de ti. Não há palavra que tenha a tua carícia, imagem que tenha o pincelar de teus dedos em minha alma…


Não há poesia como o toque suave de um beijo teu nem melodia mais bela que o bater de teu coração…


Como nada encontrei, deixei minha alma sentir… e tu sabes o que ela sente… e nada mais preciso escrever!!


Escrito da alma: Madalena às 08:09
| Comenta aqui
4 comentários:
De Anónimo a 13 de Abril de 2006 às 18:45
Já algum tempo k n passava no seu blog. Ta diferente, mas giro. Boa Pascoa e beijinhos***Rafaela
(http://ameninadomar.blogs.sapo.pt/)
(mailto:rafaela3404@sapo.pt)


De Anónimo a 12 de Abril de 2006 às 16:21
Como sempre os teus textos surpreendem-me. Tanto aqui como quando falamos, as tuas palavras têm um sabor a magia, a uma manhã de Primavera.Quando termino de falar contigo a minha alma fica lavada como um campo de flores depois de uma trovoada. Falar contigo é algo de muito doce, algo que realmente preenche a alma. De uma pessoa absolutamente desconhecida, passaste a ser uma amiga especial. Nos piores momentos sempre ouvi de ti frases de incentivo, de paz. Tu sabes apagar lágrimas e fazer nascer sorrisos, sabes ouvir e aconselhar, sem cobranças, sem perguntas. Por isso é tão facil mostrar-te a minha vida, mostrar-te o que nunca mostrei a outras pessoas por este meio. Tu fazes nascer magia, fazes nascer o sonho. Não pedes, não exijes, só dás. E isso faz com que a vontade de retribuir surja. Tu és uma pessoa especial, e é muito bom falar contigo. Agradeço-te por todas as horas de conversa, por todo o carinho. Obrigado Madalena e um grande beijo para ti.Gonçalo
</a>
(mailto:gcausasdelei@msn.com)


De Anónimo a 12 de Abril de 2006 às 15:27
Obrigado por procurares....
N necessitas de escrever nada, sentimentos não se descrevem pois ainda que com pouko jeito para a escrita espero em breve mostrar-te o k sinto....
Kero fazer-te uma surpresa, uma surpresa a teu olhar, Aparecer diante dele e de alegria fazê-lo Brilhar...
kom mto amor, dest k anseia por ti....
Beijo mto fofo
Bruno
</a>
(mailto:kidgordo@hotmail.com)


De Anónimo a 12 de Abril de 2006 às 10:33
Precisas sempre de escrever (porque eu preciso sempre de ler). Se não escreveres corro o risco de acreditar que sonho (e eu não quero sonhar, quero viver). Se as tuas palavras não estiverem vivas, quentes, pulsantes sinto-me num nevoeiro (onde só ficam sombras frias e distantes, memórias do que pode ter acontecido). Precisas sempre de escrever porque cada palavra tua é um remendo no vazio da ausência (mesmo se escreveres a vida toda o vazio nunca estará preenchido). Podes encontrar poemas, textos, imagens, podem eles não ser o infimo do que os meus dedos fazem na tua alma, podes tu vacilar perante o gigantismo da tarefa, mas nunca (ainda que a tua alma esteja em paz com o bater do meu coração), nunca deixes de escrever. Beijo-te toda.C.
</a>
(mailto:c@inbox.com)


Comentar post