Segunda-feira, 20 de Setembro de 2004

...

tristeza.jpg


Uma lagrima cai sem fazer ruido. Não tenho como a parar. Cai devagarinho, mas no seu cair, leva bocadinhos do meu coração... Ou sera que é o coração que se desfaz numa lagrima?


Não conhecia a dor de um coração magoado...


Oxala ninguem mais a sinta, porque ela doi demais...


Por isso deixo a lagrima correr sem se quer a limpar. Talvez assim o coração não sofra tanto...


Talvez...


Escrito da alma: Madalena às 13:04
| Comenta aqui
1 comentário:
De Anónimo a 20 de Setembro de 2004 às 22:27
Hoje encontrei uma flor...
Tinha o aroma de Mulher,
Pétalas grandes, amplas como um abraço deve ser.

Vestida de vermelho,
Vivo, forte, quente,
Como se tivesse ficado corada por saber que a observo.

Caule verde, grande,
Da cor da esperança,
Tamanho do que já cresceu, dos Invernos que passou.

E por momentos, sós,
Fala-mos de Primaveras,
Outonos, Invernos e deste Verão da vida que passa.

Agora, novamente só,
Sem certezas de reencontro,
Guardo o muito, que em tão breve olhar me foi dado.

Para ti...
Paulo
</a>
(mailto:phs_pt@hotmail.com)


Comentar post