Segunda-feira, 26 de Junho de 2006

Dança de saudade...

 

No silêncio que se faz voz em minha alma, ouço o batido de um coração que clama por um gesto de carinho... por um sorriso. Nesse silêncio que canta baixinho a ilusão de uma melodia de amor, meus sentidos bailam na busca de emoções... na procura sem fim das sensações que as palavras descrevem e fazem sentir!

 

Na solidão que se faz corpo e me abraça, sigo os passos de uma dança onde as sensações tocam a pele como raios de luz. Gesto suave feito de caricias em pontas de dedos que são raios de luar... beijos de estrelas que prometem o céu como limite!

 

A alma rodopia de sentido em sentido na busca infinita de um compasso terno. Nos passos de ausência em que me fazes girar, os pensamentos valsam ao ritmo quente de uma lembrança que o tempo inventou.

 

Na melodia que a noite toca baixinho, perco-me e reencontro-me... Porque na noite que canta minha saudade, nasce o fado de te amar!


Escrito da alma: Madalena às 14:31
| Comenta aqui | ver comentários (8)
Sábado, 17 de Junho de 2006

No teu silêncio...

O silêncio ecoa nas palavras ditas ao vento. Naquelas que o tempo não apaga e naquelas que os pássaros usam como melodia. Silêncio em meus lábios que te beijaram nas sílabas que formaram o sentimento mais bonito que há…
 
Não há som que afasta a solidão em que o silêncio me envolveu. Vazio da alma que se estende até um horizonte onde não te vejo…onde não te ouço! Nasce na pele a tua ausência e na voz a falta de teu sorriso…
 
Caminho sozinha, olhar perdido nos sítios onde nunca estivestes, onde nunca vais estar. Lugares de emoções e pensamentos de suave ternura que tenho inventado, onde eu sabia que estarias…no meu coração!!
 
Canto baixinho, para as pedras da rua, que parecem ser as únicas a entender minha alma quebrada, uma melodia esquecida pelo tempo mas que sempre esteve na garganta… Stand by me…
 
Perdi o sentido que sempre me guiou, perdi a doce sensação de estar contigo, mesmo longe de ti…
 
Caminho sozinha, no silêncio e na ausência em que minha alma se perdeu sem ti!

Escrito da alma: Madalena às 14:48
| Comenta aqui | ver comentários (11)
Segunda-feira, 12 de Junho de 2006

Tinha um sonha...

Tinha um sonho, um sonho de menina que estava esquecido no passado. Nele havia magia, carinho e muitos sorrisos... Existia uma bruxa má mas nada podia contra a força do amor e por isso, estava presa num castelo perdido no fim do tempo!!

 

Tinha um sonho, um sonho de menina que voltou e se fez sonho de mulher. Um sonho lindo que iluminou as noites escuras e aqueceu o frio da solidão...um sonho que já nada tinha de menina e no qual a bruxa má era  apenas a vida. Vida que não se faz sonho!!

 

Tinha um sonho, um sonho de mulher que queria amar e ser amada. Um sonho construído no brilho do teu olhar, no sorriso em teus lábios... em cada gesto de ternura em cada palavras meigas. Um sonho lindo de sonhar!!

 

Tinha um sonho, um sonho que enterrei na areia de uma praia, como um tesouro. Mas com medo de o perder, fiz um mapa e pintei-o em tua alma. Só tu poderás de novo fazer-me sonhar...

 

Tinha um sonho, um sonho lindo... Não o deixas perder para sempre... encontra-o e sonha comigo!! 


Escrito da alma: Madalena às 12:19
| Comenta aqui | ver comentários (8)
Quarta-feira, 7 de Junho de 2006

Está calor...

Está calor...

Aproveito um minuto de paz ...

 

Descalço-me... Gosto de andar descalça. Sinto uma certa liberdade que por momentos me faz esquecer de onde estou. Não é o soalho de madeira mas sim a areia de nossa praia que sinto sob os pés...

 

Vou até a janela. O mundo parece parado nesta tarde quente. A rua transforma-se em água clara, batida por pequenas ondas... O mar toma conta das lojas e tudo fica sereno. Sopra uma leve brisa que me traz o cheiro a maresia...

 

Ligo a radio numa emissora qualquer e logo uma canção enche a sala de ritmo, mas nem sequer presto atenção... ouço a melodia de meu coração que bate baixinho, em tom descompassado teu nome!

 

Neste pequeno instante, em que tudo se transforma, em que o pensamento te inventa junto a mim, encontro meu porto de abrigo... abraço teu onde me aconchego!

 

Neste momento em que a saudade chama por ti, eu sei que o calor é apenas o toque de teus lábios, num beijo infinito...

 

Está calor...


Escrito da alma: Madalena às 09:29
| Comenta aqui | ver comentários (8)

.Meu selo...


fg.jpg


.Meu outro blog


Image Hosted by ImageShack.us

.Outro Blog Meu


Image Hosted by picoodle.com

.posts recentes

. Uma outra vida...

. Minha despedida...

. Sou Outono...

. A oitava maravilha do "no...

. Liberta-me, mas...fica...

. Todas as dores...

. Paz é tudo o que peço...

. Lamento...

. Vives em minha saudade...

. Sou o que sou...

. Chuva...

. Eu...

. Lagrimas...

. Em tuas mãos...

. Mãe...

. Beija-me...

. É teu...

. Asas de sentimento...

. Desisto...

. Beijo-te suavemente...

.arquivos

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.Meu contador de visitas...