Sábado, 25 de Fevereiro de 2006

...

raio.jpg


Hoje, e pela primeira vez, não vou escrever pedacinho de alma, sonhos… nem sequer vou inventar um instante de magia como tantas vezes o fiz, ao colocar em palavras sentidos e emoções…


Hoje, não vou escrever palavras que serão de amor ou carinho e espero, digo bem espero, que elas não sejam ditas ao vento, mas sim há quem são dirigidas, e que as ouçam e entendam!!


Meus textos falam de muitas coisas, mas acima de tudo de sentimentos. Nunca, em nenhum deles, irão encontrar uma palavra mais “azeda” que a outra ou que seja sequer, interpretada como ofensa. Sempre usei palavras doces, ternas e com elas sempre tentei transmitir uma certa paz, não só a quem me lê mas para mim também.


Assim, a ti Gonçalo, peço que não voltes a colocar comentários como aqueles que aqui colocastes. Sei, que uma vez que publico meus textos para toda a gente ler e tenho os comentários em aberto para quem quiser soltar sua opinião, devo me sujeitar e aceitar o que tem para me dizer. Mas não é esse o caso!! Já li em outros blogs, tua opinião e sempre usastes de palavras bonitas. Sempre me encantastes com teu jeito doce de dizer o que pensavas. Espero que o faças aqui também ou então que te abstenhas de o fazer. Nunca fui de alimentar guerrinhas em minha vida, quanto mais por aqui…


A ti C., sentes minhas palavras como ninguém e colocas aqui o teu sentir… Tuas palavras por vezes são muito fortes, tanto que despertam emoções e sentidos. Provocas muitos outros comentários que não são colocados aqui mas que me são transmitidos por e-mail… Já despertastes ciúme, inveja mas também amor! Espero um dia poder falar-te disso sem que seja por aqui…


Espero sinceramente, que acabem com as “agressões” e que se entendam ou então que procurem outro campo de batalha…


Um beijo aos dois!


Escrito da alma: Madalena às 09:57
| Comenta aqui | ver comentários (4)
Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2006

Alma transparente...

rosavidro.jpg


Tal como uma brisa de verão, acaricias a pele num gesto suave e despertas doces emoções. És a paz de uma noite serena, a melodia de uma canção que marca o ritmo de meu coração...
Tal como o vento forte e frio no inverno, prendes-me na força de um abraço, envolves-me e arrepias... mexes com os sentidos. Adormeço ouvindo-te lá fora embalada pelos sonhos que me sopras ao ouvido. Desperto para o dia que nasce, contigo ao meu lado soprando as nuvens para longe, clareando meu dia com um sorriso...


Tal como o rio que corre veloz, fazes do meu corpo tuas margens. Segues caminhos por mim inventados onde tento te aprisionar e manter. Em tuas águas, mergulho e deixo-me levar para onde quiseres. És o gosto que mata minha sede...
Tal como a lagrima que cai, és alegria que faz de  minha vida uma paleta de cores... Um arco-íris de sentidos que faz brotar o sentimento mais bonito que se possa sentir. Mas tal como a lagrima que cai, também és a dor da ausência, da espera sem fim...


Em minha alma és tudo aquilo que quiseres... porque és tudo aquilo que eu sinto...
Nesta alma que por ti se faz transparente, para que nela possas te encontrar e assim quem sabe... nela ficar!


Escrito da alma: Madalena às 08:54
| Comenta aqui | ver comentários (3)
Quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2006

Voar...

123_nebulosa.jpg


 Num momento em que o silêncio toma conta do meu pequeno mundo, o céu torna-se meu tecto, as estrelas minha companhia. O vento que sopra lá fora parece chamar por mim e num abraço apertado faz minha cabeça rodopiar.
Abro as asas do meu pensamento e sigo caminho por entre os sonhos...


Ao longe, uma suave melodia embala a noite, enchendo-a de magia. O vento parece bailar ao som da musica. Por vezes calmo, feito brisa de verão, despertando sentidos... Outras vezes, soprando forte, trazendo tempestades de emoções.
Sinto nas pontas dos dedos o coração bater ao mesmo ritmo dessa melodia que me envolve, me seduz... e nesse instante, solta-se a alma...


No infinito de um céu pintado de mil estrelas, minha alma baila ao vento nas noites de luar.... Alma pequena que se veste de sonho e procura na doce melodia de um sorriso, o ritmo certo para seu coração...


Voa, abre as asas e dança, alma minha e faz do sonho tua realidade!!


Escrito da alma: Madalena às 09:23
| Comenta aqui | ver comentários (8)
Segunda-feira, 13 de Fevereiro de 2006

Esta noite...

Nuit-1.jpg


Esta noite vesti-me de lua cheia e procurei-te pela cidade na esperança de te encontrar. Espalhei um raio do meu luar por esses caminhos perdidos, para iluminar teus passos e assim, guiar teu caminhar por estradas de luz.
Salpiquei de brilho as estrelas para que no firmamento, elas pudessem prender teu olhar. Escrevi com elas, num céu sereno de uma noite calma e fria, o mais belo dos poemas.
Fiz versos e rimas e separei tudo em pequenas quadras. Tinha a certeza que assim, estivesses onde estivesses, pelo menos uma, irias conseguir ler!


E esperei, quietinha, cheia de orgulho por ver os namorados beijarem-se, banhados pela minha luz... Esperei, sorrindo porque sabia que, em algum momento, irias olhar para cima e teu olhar iria prender-se no meu e, nas estrelas, irias ler o quanto eu sinto tua falta!! Esperei um sinal de ti... Esperei até ao amanhecer...


Lá longe, o sol nasceu e a magia da noite desapareceu na bruma. As estrelas recolheram-se e tive que deixar de ser lua cheia... A noite passou e não te encontrei...
De nada serviu iluminar as ruas com minha esperança pois minha luz apenas trouxe mais escuridão ao dia que nasceu.
Ainda encontrei nas gotas de orvalho, algumas rimas de um poema que ficou esquecido e de novo fiquei com a certeza que mais logo, quando a noite cair, de novo estarei procurando por ti... Serei de novo lua ou estrela...


Ou simplesmente, alguém que na noite calma e fria, sonha e inventa-te num poema!!


Escrito da alma: Madalena às 12:04
| Comenta aqui | ver comentários (5)
Sexta-feira, 10 de Fevereiro de 2006

Dá-me tua mão...

4maos.jpg



Caminha ao meu lado por estas estradas que me levam não sei bem para onde. Acompanha-me, sempre bem perto de mim, e guia-me por entre o nevoeiro que não se dissipa. Afasta com o teu sorriso as nuvens que esconde o sol... transforma, com uma simples caricia no rosto, as lagrimas em chuva miudinha, que mata a sede da natureza e deixa tudo mais verde, com mais esperança...com cheiro a primavera! Com o brilho de teu olhar, pinta as cores do arco-íris e faz de tudo o que nos rodeia um quadro de mil e uma cores...


Segura na minha mão e leva-me contigo para um sonho teu. Devolve-me a magia perdida e faz-me nascer de novo para a poesia da vida. Entrelaça teus dedos nos meus e aperta com força. Não deixes que a esperança se escape por entre meus dedos, deixando de novo minha mãos frias e vazias... dá-me tua mão!
Inventa um sonho para mim  e prende-me num abraço infinito onde possa finalmente descansar e...sonhar!!


Guia meus pensamentos para o mundo magico das emoções e nele, segura-me em teus braços numa dança suave feita de doces sentidos. Embala-me na melodia de uma canção há muito esquecida mas que teima em trazer saudade. Percorre comigo o caminho da razão sem razão, da lógica sem lógica...mas dos sentidos cheios de sentidos...


Descobre o meu sentir, a minha dor, a minha alma... tenta entender e completa-me para que num instante que seja, eu encontre o meu caminho... Porque só no encontro das almas, é que a vida se torna vida!


Dá-me tua mão... dá-me tua alma...


Escrito da alma: Madalena às 11:19
| Comenta aqui | ver comentários (3)
Terça-feira, 7 de Fevereiro de 2006

No meu olhar...

olhar33.jpg 


No meu olhar nasceu o verde da esperança, salpicando o castanho claro que
sempre o pintou. O Outono ganhou as cores de uma primavera anunciada e fez a
alma desabrochar em mil tons alegres. O sol brilhou e os pássaros cantaram
melodias que embalaram o coração. Cada aurora tinha a magia de um novo dia e
o ocaso trazia com ele a certeza de um sonho!!


No meu olhar nasceu a luz do teu, que iluminou os caminhos por onde andava
perdida. Luz brilhante que me aqueceu a alma e a fez acordar ao som de um
sorriso. Pequenos raios de sol que bordaram os pensamentos com linhas de
suaves emoções, de doces sentidos!!


No meu olhar...


No meu olhar nasceu um pôr-do-sol que de novo fez sobressair as tonalidades
suaves de meu sentir. Ao beijar o mar, o sol cantou a melodia que sempre
embalou minha alma. As cores da melancolia, o som da saudade...  No horizonte,
ficou o sonho, preso num fim do mundo que sempre me encantou.


Neste meu olhar, que o sonho recusa pintar... Neste meu olhar que continua
salpicado de verde, na esperança de uma primavera anunciada!


Escrito da alma: Madalena às 10:17
| Comenta aqui | ver comentários (11)
Sexta-feira, 3 de Fevereiro de 2006

O céu vestiu-se de sonhos...

sky1.jpg


O céu vestiu-se de sonhos e estendeu seu manto de mil estrelas sobre meu pequeno mundo que pouco a pouco adormeça... Olho as estrelas e em cada uma delas invento uma historia. Lá bem no alto, onde quase a vista não alcança, uma luz pequenina e tremula chama minha atenção. Ela brilha suavemente e faz com que suas irmãs, mais próximas e bem mais brilhantes, deixam de existir... quantas vezes me perdi em teu brilho, pequena estrela!!


O silencio envolve a noite e a solidão apodera-se da alma. Sinto o coração bater devagarinho, torturado pela lembrança de uma melodia que fazia a noite brilhar numa doce magia. Chamo o sonho que tantas vez me embalou num doce beijo de boa noite...mas ele tarde e a manhã chega depressa demais...


Os sonhos tornam-se névoa densa que não consigo dissipar. O pensamento naufraga num mar de ansiedade que é atormentado pela falta de  luz... luz que sempre conduziu a alma para um porto de abrigo, num abraço terno. Os sentidos, sensações gravadas no coração, transformam-se em melancolia, nostalgia de meu sentir, saudade que ainda faz com que ainda valha a pena lutar...e quem sabe, sonhar!!


O céu vestiu-se de sonho mas esquece uma alma pequena que de olhar perdido, procura o brilho e o aconchego de um luar...caminho de luz que por um momento poderia guiar o pensamento para que também ela, fizesse parte de uma historia bonita, inventada no silêncio...


... no silêncio de um céu vestido de sonho...


Escrito da alma: Madalena às 15:27
| Comenta aqui | ver comentários (7)

.Meu selo...


fg.jpg


.Meu outro blog


Image Hosted by ImageShack.us

.Outro Blog Meu


Image Hosted by picoodle.com

.posts recentes

. Uma outra vida...

. Minha despedida...

. Sou Outono...

. A oitava maravilha do "no...

. Liberta-me, mas...fica...

. Todas as dores...

. Paz é tudo o que peço...

. Lamento...

. Vives em minha saudade...

. Sou o que sou...

. Chuva...

. Eu...

. Lagrimas...

. Em tuas mãos...

. Mãe...

. Beija-me...

. É teu...

. Asas de sentimento...

. Desisto...

. Beijo-te suavemente...

.arquivos

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.Meu contador de visitas...