Segunda-feira, 30 de Janeiro de 2006

Uma folha branca...

por do sol2.jpg


Foto by São (minha mana!) 


A cada dia que passa, mais uma folha branca se abre diante de mim... deveria escrever o que á vai preencher. Deveria pintar um céu azul, um campo salpicado de papoilas... pintar o som de um rio a correr, da canção da brisa nas arvores... um sorriso, um abraço...pintar a doçura de um beijo...
Deveria pintar uma tela perfeita para que a folha fosse colorida com as cores do arco-íris, com o cheiro a maresia, com o batimento suave de um coração...


Mas a folha teima em permanecer branca... As palavras ficam presas no pensamento e recusam-se a soltarem-se. O olhar perde-se num horizonte que foge de mim sempre que o quero alcançar. Queria tanto poder chegar a esse lugar, esse fim do mundo que me chama, que me abre os seus braços e que me envolve numa doce sensação de porto seguro...


Então o coração bate mais forte, e o pensamento traz de volta a magia de um tempo que parou, numa doce saudade mas que continua dia após dia, a fazer sorrir, a fazer sonhar... Então, na lembrança, nascem de novo as cores perfeitas e a folha deixa de ser branca. O vazio de novo preenche-se com a doce melodia de uma canção que marca o ritmo de meu coração...


Misturo o verde e o azul, nasce um mar calmo... deixo algum branco aqui e ali, e as ondas vem devagarinho beijar o dourado da areia.... salpico de luz um fundo preto e invento um céu estrelado. Para o tornar mais iluminado, penduro á um canto uma lua cheia... cheia de magia!! O meu horizonte fica preso por um momento nas cores quentes de um por de sol, no feitiço de uma alma, que se entrega ao calor de um abraço.


Finalmente as palavras voltaram a ganhar vida e nesta folha branca que é minha vida, voltou de novo a pintar a tela perfeita de um sentimento doce que é o amor!!


Escrito da alma: Madalena às 10:22
| Comenta aqui | ver comentários (9)
Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2006

Amar...

VR361.jpg


 O coração deixa cair uma batida e por momentos perde sua cadencia normal e dispara numa corrida louca… queremos respirar mas sentimos dificuldade em reagir, e parece que nos falta o ar!
O pensamento voa por caminhos irreais, inventa cores que nem o arco-íris contém. Já não há como conter a imaginação e vivemos num sonho permanente…
As vezes basta um sorriso, que por um momento ilumina tudo a nossa volta, que faz o dia ficar brilhante, cheio de sol mesmo em dias de chuva. Ou uma palavra singela dita com o olhar preso no nosso, mas que se faz ouvir directamente no coração. Um gesto que em nada tem de anormal mas que ganha ali, naquele momento algo de magico que nos prende e fica na memoria por muito e muito tempo…


E as vezes, não é preciso nada disso…
Apenas sentimos uma alma tocar a nossa. Sentimos que tudo é mais bonito apenas por essa alma existir e até em silêncio a conseguimos ouvir. Ela entra de mansinho em nossa vida e já não somos nada sem ela. Quando as almas se tocam, não são precisas palavras ou gestos, basta apenas o sentir que está ali, mesmo que distante, calada…
Ela torna-se tudo o que nos toca.
É a carícia do vento, dedos compridos nos cabelos…
A brisa do mar, beijo suave na pele …
O sol que nos aquece num terno abraço…Está em todo lado porque é parte de nós e mesmo por vezes sem se dar conta, completa-nos…


É assim amar…
Deixar de ser apenas uma pessoa para ser dois, mesmo que separados pelo tempo e pelo espaço. É sentir dois corações bater ao mesmo ritmo mesmo que o outro não saiba que tocamos a mesma melodia. É ser feliz apenas por saber que esse alguém está em tua vida…


É assim amar… pelo menos é assim que o sinto!!


Escrito da alma: Madalena às 08:25
| Comenta aqui | ver comentários (12)
Terça-feira, 17 de Janeiro de 2006

Sentidos!!!

alone.JPG



Os lábios tocam de leve, caricia suave como o voar de uma borboleta, e a pele arrepia-se... Os sentidos são levados ao extremo e o corpo arqueia-se com a sensualidade do toque. A respiração quente num sopro que pinta um desejo em meu pescoço, um beijo que segue as linhas imaginadas em tua boca e tudo pára por um momento...



A língua que corre nos meus lábios e devagarinho entre em minha boca... A descoberta de teu sabor numa valsa onde as bocas se unem, se entregam... Dança sensual onde teu gosto se transforma no meu. Os olhos fecham-se... O mundo toma simplesmente os contornos de teu corpo no meu!



Uma mão macia, dedos compridos, suave roçar que deixa os seios expostos ao teu sentir... Todas as sensações que os tornam traidores de mim mesma ao mostrarem-te o quanto me envolves... o quanto me prendes! Explorador de sensações que me fazem descobrir a magia da entrega!



Teu corpo que me envolve, que te faz parte de mim... o cheiro de tua pele que adere a minha, o gosto dela em minha boca, a textura macia na ponta de meus dedos... Abraço sem principio nem fim, emoções que nascem, morrem e voltam a nascer com mais força, mais intensidade... sentidos que fazem perder a noção do tempo para ficar presa em ti na eternidade desse momento!


Escrito da alma: Madalena às 16:33
| Comenta aqui | ver comentários (4)
Quarta-feira, 11 de Janeiro de 2006

...

kepeslap_825.jpg


Como um rio que corre, faço de teu corpo o meu caminho… Desagua em ti, traçando as linhas de meu corpo no teu. Sigo por entre vales e montanhas recortados em tua pele e lá ao longe, no horizonte de teu olhar, encontro meu mar…


Serpenteio devagarinho, salpicando ternura por onde passo… Uma vez lento e sereno, água límpida e transparentes, calma e paz que apenas te toca com as pontas dos dedos trazendo uma brisa suave. Aguas doces, carícias sonhadas que se perdem em cada recanto teu…


Outras vezes, rio agitado, correndo contra a saudade… Visto-me de paixão e envolvo-te num abraço onde me afogo contigo. Mil gotas vestem minha alma de desejo. Sigo caminho por entre teus lábios, e neles sou cascata que pinta com uma lágrima de alegria, um arco-íris de mil cores.


Sou rio que corre em tua alma onde a minha se entrega a tua…


Escrito da alma: Madalena às 18:44
| Comenta aqui | ver comentários (5)
Segunda-feira, 9 de Janeiro de 2006

Sonho...

55.jpg


Adormeço embalada por um sonho onde te inventei. O tempo marca seu compasso ao ritmo do bater do coração e a noite ganha a magia de sempre… O ar frio exala o perfume de tua pele, aroma que desperta todos os meus sentidos e que me deixam presa nesse mundo onde te imagino. Pouco a pouco o silencio da noite toca a melodia de dois corações unidos e nas sombras que me envolvem, os corpos se unem e se confundem…


Então as estrelas são meu lençol e a lua, a luz difusa que ilumina o suficiente para te olhar, te descobrir… O céu torna-se o limite de meu sonho e nele pinto um quadro perfeito onde as almas se encontram e se beijam…


Ouço o vento que sopra baixinho e nele o silencio de tua voz. Ouço as palavras que quero ouvir no murmúrio do tempo que passa… Ouço as letras de uma canção que inventei em teu olhar e por momentos, nada mais existe além dessa melodia que me abraça.


No brilho de uma estrela, vejo reflectido o desejo que se apodera das sensações e sinto na pele o arrepio de um toque… carícia suave que faz o corpo estremecer e pedir mais… Corpo que se entrega na mesma medida que a alma e que apenas se faz teu nessa noite onde te invento junto a mim…


Noite onde o sonho me faz viver uma doce realidade…


Escrito da alma: Madalena às 08:16
| Comenta aqui | ver comentários (2)
Quarta-feira, 4 de Janeiro de 2006

Cai a noite...

 


sonho.jpg


Pouco a pouco, a noite espalha seu manto de estrelas e para que os caminhos não sejam trilhos sem destino, faz a lua brilhar com sua luz suave…
As sombras tomam conta da natureza e por momentos, tudo me parece tão igual, sem formas e sem cores… um mundo sem limites, onde os contornos são apenas a linha do horizonte que nem horizonte é…


Por momentos, sinto-me perdida! Ouço apenas o vazio que se faz sentir num espaço onde nada mais existe além da necessidade de encontrar uma mão… um porto de abrigo!! Sinto o silêncio invadir a alma…


Um grito nasce no fundo do ser mas morre na garganta… Dos lábios apenas sai teu nome, no murmúrio de uma lágrima que cai! Fecho os olhos e tento assim afastar a tristeza de mais um dia que acaba sem ti…


Então o pensamento abre asas e voa para junto de ti… De novo, a noite volta a ter a cor de um céu perfeito, salpicado de mil luzes e as linha de meu horizonte ganham a forma de um fim do mundo, banhado pela doce magia de um luar que se reflecte nas ondas do mar…


Já não há tristeza mas sim uma saudade que embale o coração e faz, de novo, o sonho acontecer…


Escrito da alma: Madalena às 08:28
| Comenta aqui | ver comentários (5)

.Meu selo...


fg.jpg


.Meu outro blog


Image Hosted by ImageShack.us

.Outro Blog Meu


Image Hosted by picoodle.com

.posts recentes

. Uma outra vida...

. Minha despedida...

. Sou Outono...

. A oitava maravilha do "no...

. Liberta-me, mas...fica...

. Todas as dores...

. Paz é tudo o que peço...

. Lamento...

. Vives em minha saudade...

. Sou o que sou...

. Chuva...

. Eu...

. Lagrimas...

. Em tuas mãos...

. Mãe...

. Beija-me...

. É teu...

. Asas de sentimento...

. Desisto...

. Beijo-te suavemente...

.arquivos

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.Meu contador de visitas...