Terça-feira, 28 de Junho de 2005

...

olhar.jpg


Quem não compreende um olhar também não compreenderá uma longa explicação.


(Provérbio árabe)


Escrito da alma: Madalena às 08:59
| Comenta aqui | ver comentários (21)
Sexta-feira, 24 de Junho de 2005

...

flor.JPG


Sou apenas alma…


Sonho sem sonho, vida sem vida…


Espírito livre que voa sem destino…


Imagem reflectida em cada lágrima caída, em cada lagoa de um olhar perdido. Imagem de quem não sou!


Sou apenas alma…


Corpo sem corpo, coração sem coração…


Pensamento que não pára…


Sensação de vazio que somente é o vazio. Vazio que o tempo não dá tempo para preencher o que sou!


Sou apenas alma…


Sou tristeza…


Sou eu…simplesmente!


Escrito da alma: Madalena às 18:39
| Comenta aqui | ver comentários (19)
Segunda-feira, 20 de Junho de 2005

Cor de minha alma...

Está noite não há estrelas nem luar para iluminar meus sonhos. Não vi o pôr-do-sol e o céu pintou-se de um cinza claro que se mistura com o cinza escuro do mar. Não ouço a melodia das ondas que em cada instante beijam a areia, apenas o bater descompassado de um coração que não pára de gritar o silêncio… Olho para o horizonte em busca da luz que me  seduz e prende á esta praia,, mas não encontro! É como se os faróis do mundo inteiros estivessem apagados e só a escuridão me envolvesse!
Tenho de soltar as amarras e seguir viagem mas meus pés continuam enterrados…não consigo me mexer! Só o pensamento, ganha asas e voa livre, pousando aqui e ali, sem nunca se parar por muito tempo. Só ele me mostra que a vida ainda tem algo de bonito para mim, em qualquer lugar…talvez naquele fim do mundo onde meus olhos se fixam em cada fim de dia!
Quem sabe um dia,  minha alma que chora as lágrimas deste mar e meu coração que bate o compasso descompassado de um relógio sem vida, esquecido do tempo que deixou de ser tempo, encontre numa noite serena, a melodia de um sorriso…


Escrito da alma: Madalena às 23:11
| Comenta aqui | ver comentários (14)
Sábado, 18 de Junho de 2005

...

dor.JPG


Preciso de um sorriso...


Escrito da alma: Madalena às 14:19
| Comenta aqui | ver comentários (17)
Quinta-feira, 16 de Junho de 2005

Viver...

tempo-em-diversas-epocas.gif


 VIVER


Esperamos demais para fazer o que precisa ser feito, num mundo que só nos dá um dia de cada vez, sem nenhuma garantia do amanhã. Enquanto comentamos que a vida é curta, agimos como se tivéssemos à nossa disposição um estoque inesgotável de tempo.


Esperamos demais para dizer as palavras de perdão que devem ser ditas, para pôr de lado os rancores que devem ser expulsos, para expressar gratidão, para dar ânimo, para oferecer consolo.


Esperamos demais para ser generosos, deixando que a demora diminua a alegria de dar espontaneamente.


Esperamos demais para ser pais de nossos filhos pequenos, esquecendo quão curto é o tempo em que eles são pequenos, quão depressa a vida os faz crescer e ir embora.


Esperamos demais para dar carinho aos nossos pais, irmãos e amigos. Quem sabe quão logo será tarde demais?


Esperamos demais para ler os livros, ouvir as músicas, ver os quadros que estão esperando para alargar nossa mente, enriquecer nosso espírito expandir nossa alma.


Esperamos demais para enunciar as preces que estão esperando para atravessar nossos lábios, para executar as tarefas que estão esperando para serem cumpridas, para demonstrar o amor que talvez não seja mais necessário amanhã.


Esperamos demais nos bastidores, quando a vida tem um papel para desempenharmos no palco.


(Henry Sobel)


Escrito da alma: Madalena às 10:02
| Comenta aqui | ver comentários (11)
Segunda-feira, 13 de Junho de 2005

...

FADaaa.jpg 


Tu eras também uma pequena folha
que tremia no meu peito.
O vento da vida pôs-te ali.
A princípio não te vi: não soube
que ias comigo,
até que as tuas raízes
atravessaram o meu peito,
se uniram aos fios do meu sangue,
falaram pela minha boca,
floresceram comigo.


Pablo Neruda


Escrito da alma: Madalena às 15:07
| Comenta aqui | ver comentários (9)
Sábado, 11 de Junho de 2005

Noite...

noite triste.JPG


As noites apenas são noites…


Perderam o luar e a cada instante apaga-se uma estrela. O sonho escondeu-se na escuridão que me envolve e já não encontro aquela magia que me fazia ficar acordada até de madrugada. Na lua que aparece timidamente, já não vejo os anjos, dançando ao som de um mar encantado, mas sim apenas ouço a melodia triste de uma canção, que não é mais que a batida solitária de meu coração…


Tudo parece pintado de cinza ou de negro. As cores que um dia lá pintaram, estão a desaparecer! Descubro nas sombras que me rodeiam, uma nova saudade, mais dorida, mais sentida…tão mais difícil de suportar!!


Ó noite que chegas ao fim do dia e teimas em me aprisionar em tua solidão e no teu silencio, volta de novo a sorrir e a encher de cores minha alma, trazendo de novo um raio de luar que se faz sonho!


Escrito da alma: Madalena às 13:54
| Comenta aqui | ver comentários (11)
Quarta-feira, 8 de Junho de 2005

Uma gota...

choro.JPG


Queria ser uma gota de água!
Misturar-me às gotas que se evaporam no oceanos, e transformar-me em chuva miudinha que enche os rios.
Deixar a corrente de novo levar-me até ao mar não sem antes ser lágrima num olhar de ternura!

 

Escrito da alma: Madalena às 19:51
| Comenta aqui | ver comentários (11)
Terça-feira, 7 de Junho de 2005

...

triste.jpg


Hoje a tristeza acordou comigo, depois de me ter embalado numa noite sem sonhos.


Ela envolve-me em seus braços frios e faz meu coração perder o ritmo. Nasce uma lagrima, de dor, talvez de saudade... Saudade de tudo aquilo que faz sorrir, sonhar...amar!


Escondo o rosto, não quero que vejam minha alma triste... Não tenham pena de mim...


Ouçam apenas o bater do coração, que canta uma melodia suave, feita de emoções...


Escrito da alma: Madalena às 09:58
| Comenta aqui | ver comentários (14)
Sábado, 4 de Junho de 2005

...

a1.bmp


Anjo que tardas, dá-me as tuas asa que eu dou-te alegria. Anjo sem casa nem sabedoria, balda-te ao céu, faz-me companhia. Anjo fugido, de cabeça esguia, pousa no meu colo e diz-me«bom dia». Anjo enganado, cor da minha vida, volta para o meu lado ou dá-me uma saída. Anjo do escuro, pássaro sem medo, leva as minhas penas, dá-me o teu segredo.


Inês Pedrosa em "fazes-me falta"


Escrito da alma: Madalena às 23:21
| Comenta aqui | ver comentários (11)
Sexta-feira, 3 de Junho de 2005

Alma perdida...

tristetop.jpg


 


Alma perdida


Toda esta noite o rouxinol chorou,
Gemeu, rezou, gritou perdidamente!
Alma de rouxinol, alma de gente,
Tu és, talvez, alguém que se finou!


Tu és, talvez, um sonho que passou,
Que se fundiu na Dor, suavemente...
Talvez sejas a alma, a alma doente
Dalguém que quis amar e nunca amou!


Toda a noite choraste...e eu chorei
Talvez porque, ao ouvir-te, adivinhei
Que ninguém é mais triste do que nós!


Contaste tanta coisa à noite calma,
Que eu pensei que tu eras a minha alma
Que chorasse perdida em tua voz!...


In Sonetos,
Florbela Espanca


Escrito da alma: Madalena às 10:37
| Comenta aqui | ver comentários (11)
Quarta-feira, 1 de Junho de 2005

Rifa-se coração...

Rifa-se um coração quase novo...
Um coração idealista...
Um coração como poucos...
Um coração à moda antiga...
Um coração malandro que insiste em pregar partidas em seu dono...


Rifa-se um coração que, na realidade está um pouco usado,
meio calejado, muito machucado e que teima em alimentar sonhos, e cultivar ilusões...
Um pouco inconsequente, que nunca desiste de acreditar nas pessoas...
Um leviano e precipitado, coração que acha que Tim Maia estava certo
quando escreveu "não quero dinheiro, eu quero amor sincero, é isso que eu espero..."...
Um idealista...
Um verdadeiro sonhador...


Rifa-se um coração que nunca aprende...
Que não endurece...
E que mantém sempre viva a esperança de ser feliz, sendo simples e natural...
Um coração insensato que comanda o racional, sendo louco o suficiente para se apaixonar...
Um furioso suicida que vive procurando relações e emoções verdadeiras...


Rifa-se um coração que insiste em cometer sempre os mesmos erros...
Esse coração que erra, briga e se expõe...
Perde o juízo por completo em nome de causas e paixões...
Sai do sério e, às vezes revê suas posições arrependido de palavras e gestos...
Este coração tantas vezes incompreendido...
Tantas vezes provocado...
Tantas vezes impulsivo...


Rifa-se este desequilibrado emocional, que abre sorrisos tão largos que quase dá para engolir as orelhas,
mas que também arranca lágrimas e faz murchar o rosto...
Um coração para ser alugado, ou mesmo utilizado por quem gosta de emoções fortes...
Um órgão abestado indicado apenas para quem quer viver intensamente
e contra indicado para os que apenas pretendem passar pela vida matando o tempo,
defendendo-se das emoções...


Rifa-se um coração tão inocente, que se mostra sem armaduras e deixa louco o seu dono...
Um coração que, quando parar de bater, ouvirá o seu dono dizer para São Pedro,
na hora da prestação de contas:
"O Senhor podera conferir, eu fiz tudo certo, só errei quando coloquei sentimento...
Só fiz bobagens e me dei mal quando ouvi este louco coração de criança
que insiste em não endurecer, e se recusa a envelhecer..."


Rifa-se um coração, ou mesmo troca-se por outro que tenha um pouco mais de juízo...
Um órgão mais fiel ao seu dono...
Um amigo do peito que não maltrate tanto o ser que o abriga...
Um coração que não seja tão inconsequente...


Rifa-se um coração cego, surdo e mudo, mas que incomoda um bocado...
Um verdadeiro caçador de aventuras que ainda não foi adoptado, provavelmente,
por se recusar a cultivar ares selvagens ou racionais, por não querer perder o estilo...


Oferece-se um coração vadio, sem raça, sem pedigree...
Um simples coração humano...
Um impulsivo membro de comportamento até meio ultrapassado...
Um modelo cheio de defeitos que, mesmo estando fora do mercado,
faz questão de não se modernizar, mas vez por outra, constrange o corpo que o domina...
Um velho coração que convence o seu usuário a publicar seus segredos
e a ter a petulância de se aventurar como poeta...


Desconheço o autor


Escrito da alma: Madalena às 10:25
| Comenta aqui | ver comentários (6)

.Meu selo...


fg.jpg


.Meu outro blog


Image Hosted by ImageShack.us

.Outro Blog Meu


Image Hosted by picoodle.com

.posts recentes

. Uma outra vida...

. Minha despedida...

. Sou Outono...

. A oitava maravilha do "no...

. Liberta-me, mas...fica...

. Todas as dores...

. Paz é tudo o que peço...

. Lamento...

. Vives em minha saudade...

. Sou o que sou...

. Chuva...

. Eu...

. Lagrimas...

. Em tuas mãos...

. Mãe...

. Beija-me...

. É teu...

. Asas de sentimento...

. Desisto...

. Beijo-te suavemente...

.arquivos

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.Meu contador de visitas...