Quinta-feira, 31 de Março de 2005

Tristeza...

Lagrima.gif


É uma dor ingénua
Por muitos motivos
E várias consequências


É sentir que todas as coisas
Estão ao seu redor
Mas não consegue tê-las


É poder ir a qualquer lugar
Mas não ter forças
Para caminhar


É querer fugir
E não ter
Para onde ir


É ver que todos
Precisam de ajuda
E  não poder socorrê-las


É poder enxergar
Que você mesmo precisa se ajuda
E não ter a quem procurar


Juliano Scoponi


Escrito da alma: Madalena às 10:30
| Comenta aqui | ver comentários (1)
Quarta-feira, 30 de Março de 2005

Canção

Pus o meu sonho num navio
e o navio em cima do mar;
- depois, abri o mar com as mãos,
para o meu sonho naufragar



Minhas mãos ainda estão molhadas
do azul das ondas entreabertas,
e a cor que escorre de meus dedos
colore as areias desertas.



O vento vem vindo de longe,
a noite se curva de frio;
debaixo da água vai morrendo
meu sonho, dentro de um navio...



Chorarei quanto for preciso,
para fazer com que o mar cresça,
e o meu navio chegue ao fundo
e o meu sonho desapareça.



Depois, tudo estará perfeito;
praia lisa, águas ordenadas,
meus olhos secos como pedras
e as minhas duas mãos quebradas.


Cecília Meireles




Escrito da alma: Madalena às 08:02
| Comenta aqui | ver comentários (3)
Segunda-feira, 28 de Março de 2005

...

minha.bmp


Precisava de um momento a sós comigo própria… Precisava parar e pensar…sentir e chorar! Estava cansada de reter as lágrimas e sorrir sem vontade. Precisava soltar minha alma e deixar minha dor ser grito, lavando meu coração e deixando assim a mágoa sair …


Misturei minhas lágrimas a chuva. Deixei-as percorrer o rosto sem as limpar e acabaram por se misturar as águas do rio… O coração falou, gritou, e chorou mas não deixou de sentir, de querer… Apenas ficou mais aliviado.


E a dor virou saudade… Uma doce saudade de um raio de sol, de um céu salpicado de mil estrelas e de um luar cheio de magia!


Os dias já não são tão bonitos, mais ao longe, no horizonte de um mar agitado, há sempre um pôr-do-sol que lembra o beijo doce de um anjo…


Escrito da alma: Madalena às 16:36
| Comenta aqui | ver comentários (2)

...

abandonada.JPG


Beberei de todas as águas
Das mais doces, ás mais amargas.
Chorar-me-ei inteira,
Até transformar-me em lago.
O orvalho, choro da lua,
Se mesclará nessas lagrimas.
Eu, dissolvida em águas,
A lua, nas minhas mágoas.


Autor desconhecido


 


Escrito da alma: Madalena às 15:57
| Comenta aqui | ver comentários (1)
Terça-feira, 22 de Março de 2005

Até breve...

Quem dera que a chuva não se fosse embora... Preciso dela, porque minha alma despedaçada chora... Poderia assim esconder minhas lagrimas...


Hoje a dor é grande e não quero falar sobre ela. As palavras ficam presas no coração fazendo-o bater descompassado ao ritmo duma agonia sem fim...


Vou deixar estas paginas em branco... não sei por quanto tempo... Talvez para sempre!!! Mas quem sabe, o coração se acalma e aprenda de novo a bater no seu ritmo de sempre...quieto e silencioso!!! E então volte de novo, trazendo apenas saudades do que foi e do que não foi...


Hoje, não há palavras bonitas... nem a voz se consegue ouvir!!! Também nada teria a dizer... Volta chuva...Cai na terra e cai em mim!!!


Deixo meu beijo a todos aqueles que tem comentado, tornando-se assim amigos sem rostos...mas amigos!!! Obrigado a todos e quem sabe um até já!


Escrito da alma: Madalena às 16:34
| Comenta aqui | ver comentários (6)
Segunda-feira, 21 de Março de 2005

...

amor2.gif


Amor...
Quando sentires minha falta
Quando quiseres me ver
Quando não couberes em si de tanta saudade
Quando puderes sentir meu beijo, meu desejo
Não tema, procure-me
Estarei no brilho de um olhar
Sempre a espera de você chegar
Serei teu aconchego,
Teu delírio,
Teu martírio,
Teu calor
Serei a vontade de tudo
Serei a felicidade
O extremo
A igualdade
Serei a vida, não mais esquecida
Serei você
Amor...


Fernanda Ferraz


Escrito da alma: Madalena às 14:33
| Comenta aqui | ver comentários (3)
Sexta-feira, 18 de Março de 2005

Quando sentires vontade de...!

Quando sentires vontade de chorar, não chores.
 Chama-me que eu choro por ti.
Quando sentires vontade de sorrir, avisa-me
Que venho para sorrir-mos juntos.
Quando sentires vontade de amar, chama-me,
Que eu venho te amar.
Quando sentires que tudo está acabado, chama-me,
Que eu venho te ajudar a reconstruir.
Quando achares que o mundo é pequeno demais para tuas tristezas, chame-me, que eu faço-o pequeno para tua felicidade.
Quando precisares de uma mão, chama-me, que a minha é sempre tua.
Quando precisares de companhia, naqueles dias nublados e tristes, ou nos dias ensolarados, eu venho, venho sim.
Quando precisares ouvir alguém dizer:AMO-TE! Chama-me que eu o digo a toda hora. Pois o meu amor é imenso.
E quando não precisares mais de mim, avisa-me, que simplesmente irei embora rezando por ti.


Autor desconhecido


Escrito da alma: Madalena às 11:44
| Comenta aqui | ver comentários (2)
Quarta-feira, 16 de Março de 2005

Voar...

Os dias vão passando devagarinho, com os ponteiros do relógio a marcar o compasso. É um tic-tac sem fim que faz meu coração bater ao mesmo ritmo. O tempo parece parado num céu azul que promete dias lindos, pintados de mil cores. Uma brisa ligeira abana algumas papoilas no campo aqui ao lado. Fico a minha janela vendo-as dançar, numa coreografia alegre, pintando de vermelho a natureza... O pensamento esta longe e voa junto com o vento que passa e leva o tempo com ele... Quem dera poder ir junto! Soltar as amarras e deixar o silêncio preso a solidão... Ser livre como uma águia que estende suas asas e lá do alto vê como o mundo é bonito. Talvez lá do céu consiga encontrar os pedacinhos de minha alma... Tu vento que levas minhas palavras deixando-as aqui e ali, não as deixes ficar sem eco... Traz de volta na tuas asas a resposta ao meu lamento, traz no teu voar ligeiro um sorriso em troca de minha tristeza. E se pelo caminho, dessas palavras gritadas em silencio, cair uma lagrima, faz a chuva miudinha inundar meu peito e disfarçar a dor que ela contem... Vai vento, não pares enquanto não encontras as palavras magicas que um dia vão fazer das minhas palavras de amor... palavras de amor!!!


Escrito da alma: Madalena às 11:44
| Comenta aqui | ver comentários (3)
Quinta-feira, 10 de Março de 2005

Estrelas...

Esta noite, deitei-me cedo, estava cansada e sentia falta do aconchego do meu cobertor. O sono logo me envolveu e já não estava na minha cama, já não havia silêncio...


Ouvia a canção do mar e sentia as ondas molhar meus pés. Estava na praia, iluminada pelas estrelas e por uma lua esplendorosa que se reflectia na escuridão da noite. O mar estava calmo e formava no horizonte uma linha branca de espuma como quem mostra que algo existe para além de um fim do mundo que quero tocar mas que se afasta a cada passo que dou...


Senti-me como um pequeno grão de areia perdida na imensidão da praia. Quando a água gelada me tocou, descobri que era apenas lagrimas salgadas. Não sei se eram minhas ou se seriam de todos aqueles anjos que lá do céu velam por mim e que eu amo... Naquela hora, fiquei sem saber se havia de me deixar levar pelas ondas ou se devia ficar na praia e continuar com o olhar perdido em busca de um farol que me resgatasse com sua luz... Quando a alvorada chegou, ainda estava naquela praia, fixando o horizonte onde o mar e o céu se tocam e se tornam um só...


Estrelas do mar, estrelas do céu, cada uma de vos tem o nome da saudade, da ternura e do carinho... e se tu estrela do mar guardas minhas lagrimas, nas tuas aguas misturadas com outras tantas choradas por corações magoados, a ti estrela do céu peço que iluminas minha vida e faças meu coração bater ao ritmo certo do amor...


Escrito da alma: Madalena às 10:55
| Comenta aqui | ver comentários (6)
Quarta-feira, 9 de Março de 2005

Prisão...

Aqui te sequestramos, meu amor:
ergues os braços, viras a cabeça
cada vez mais atenta - são dois olhos
onde começa o mundo.


Que ciência é a tua? Que magia
transforma a luz de cada lâmpada
no mais puro relâmpago?


É tão difícil encontrar saída,
uma linha de fuga para os gestos,
uma resposta digna desses gritos.


Ensina-me a romper todas as grades
do berço que te embala,
a abrir contigo as portas, decifrando
a matéria que é mais do que matéria,
a que chamamos corpo.


Aqui te sequestramos, com o amor
de quem sabe e não sabe e talvez
não tenha salvação.


Assim te sequestramos, assim estamos
também nós sequestrados desde sempre
no prazer e na dor,
á procura de um íman que nos fala;
de alguém para escutar o nosso antigo
pranto;


de uma voz que nos canta ás escuras
até adormecermos.


Fernando Pinto do Amaral


Escrito da alma: Madalena às 17:05
| Comenta aqui
Terça-feira, 8 de Março de 2005

Um beijo doce...

Dias há em que nada corre bem...Logo ao acordar, tudo parece cinzento, sem graça. Sabemos logo aí que não vamos encontrar um sorriso e que o sol, se brilhar, não será para nós.  É nesses dias, que são muitos, que eu perco a vontade de seguir caminho. Sem disposição para enfrentar caras fechadas, gente mal disposta e um dia que nada promete, prefiro ficar na minha cama e curtir uma solidão cheia de silêncios...  Mas, lá tenho eu de ganhar coragem e ir buscar forças não sei bem onde para mais uma vez tentar viver, da melhor maneira possível, cada segundo...por mais chato que seja!!! Então com o tempo, aprendi que o melhor remédio não é ignorar as nuvens mas sim fazer parte delas. Só assim de cinzentas, passam a ser brancas, feitas de algodão... Nem sempre é fácil, mas tenho a sorte de olhar em volta e encontrar sempre um sorriso que me ajuda.


Mas, como nada é sempre igual, há dias que nascem alegres, bonitos, pintando com uma alvorada de mil cores o meu pensamento. Então tudo ganha magia e as emoções cantam  em coro com os pássaros que anunciam a primavera... O dia amanhece como uma melodia e logo ao abrir os olhos o pensamento é tocado por um raio de sol. Dá vontade de soltar a voz e dizer ao vento que o dia esta bonito e que eu vou aproveitar para ser feliz. São dias em que nada pode correr mal e se isso acontecer, resolve-se os problemas com um sorriso nos lábios...


A ti que logo de manhã lembraste o dia especial que é hoje, para mim e para todas as mulheres, (e que bem merecemos!!!)...
A ti que dizes que não lembras porque não esqueces...
Para ti, o meu beijo doce...


Escrito da alma: Madalena às 13:59
| Comenta aqui | ver comentários (5)
Sábado, 5 de Março de 2005

Mais triste...

É triste, diz a gente, a vastidão
Do mar imenso! E aquela voz fatal
Com que ele fala, agitava o nosso mal!
E a noite e triste como a extrema-unção!


E triste e dilacera o coração
Um poente do nosso Portugal!
E não vêem que eu sou …eu…afinal
A coisa mais magoada das que o são?!


Poentes de agonia trago-os eu
Dentro de mim e tudo quanto é meu
É um triste poente de amargura!


E a vastidão do mar, toda essa agua
Trago-a dentro de mim num mar de mágoa!
E a noite sou eu própria! A noite escura! 


 Florbela Espanca


Escrito da alma: Madalena às 18:42
| Comenta aqui | ver comentários (1)
Sexta-feira, 4 de Março de 2005

Parabéns meu filho...

 

1.gif



Daqui a pouco, precisamente as 21:00 horas, estarei de parabéns….!


Como o tempo passa !… Sempre a queixar-me que o dia não chega ao fim, que o fim-de-semana está longe, que as horas parecem paradas e no entanto hoje dou-me conta como o tempo passa depressa demais…


Pois é…19 anos!!! Anos que voaram nas asas do tempo sem quase me dar conta… Que saudades do meu bebé!!!


Hoje é mais alto do que eu, e chama-me “kota”…


Em vez de chocolate ou de algum brinquedo, pede-me o carro emprestado e dinheiro para gasolina!!!


Ao tempo não corras tão veloz… mas também não pares !! Voa na medida certa…


Parabéns meu filho…e parabéns para mim!!!


Escrito da alma: Madalena às 20:30
| Comenta aqui | ver comentários (5)

...

Love.gif


O amor é... devia ser, a única "dependência"
permitida no mundo, onde todos consumissem e
repartissem Amor com abundância, até que nenhum
coração sofresse a amargura de não receber nem dar: Amor.


Escrito da alma: Madalena às 08:00
| Comenta aqui | ver comentários (2)
Quarta-feira, 2 de Março de 2005

Mais uma vela...

velas 2.jpg


Hoje acendo mais uma vela, não para iluminar o teu caminho mas para lembrar o quanto te amamos… Mais uma vela para ti Freddy que lá do alto de um céu estrelado estendes tuas asas num gesto de ternura para nós que rezamos por ti…


Escrito da alma: Madalena às 20:12
| Comenta aqui | ver comentários (7)

...

3quarta.jpg


Os dias passam devagar e com o frio que esta, não apetece fazer nada… Só mesmo a preguiça convida para estar quietinha embrulhada numa manta bem quente!!


O pensamento… esse, não há quem o pare. Continua pelos caminhos do passado, parando aqui ou ali numa lembrança mais doce… Sim, porque as que magoam, não as quero lembrar!!!


E no entanto, hoje mais uma lágrima cai! A tristeza do vazio deixado por quem amamos teima em fazer parte de cada momento e mesmo esforçando-me para não lembrar, o coração chora de saudade…


Esta semana os dias são mesmo de preguiça, de lembranças e de muita saudade!!


Escrito da alma: Madalena às 19:52
| Comenta aqui
Terça-feira, 1 de Março de 2005

...

se o corpo é um
coágulo da alma e a
voz combustão da
boca, sou fogueira
em ruído
activada perante os
predicados eólicos
das árvores


de útero (Valter Hugo Mãe)


Escrito da alma: Madalena às 12:47
| Comenta aqui

.Meu selo...


fg.jpg


.Meu outro blog


Image Hosted by ImageShack.us

.Outro Blog Meu


Image Hosted by picoodle.com

.posts recentes

. Uma outra vida...

. Minha despedida...

. Sou Outono...

. A oitava maravilha do "no...

. Liberta-me, mas...fica...

. Todas as dores...

. Paz é tudo o que peço...

. Lamento...

. Vives em minha saudade...

. Sou o que sou...

. Chuva...

. Eu...

. Lagrimas...

. Em tuas mãos...

. Mãe...

. Beija-me...

. É teu...

. Asas de sentimento...

. Desisto...

. Beijo-te suavemente...

.arquivos

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.Meu contador de visitas...