Quarta-feira, 1 de Junho de 2005

Rifa-se coração...

Rifa-se um coração quase novo...
Um coração idealista...
Um coração como poucos...
Um coração à moda antiga...
Um coração malandro que insiste em pregar partidas em seu dono...


Rifa-se um coração que, na realidade está um pouco usado,
meio calejado, muito machucado e que teima em alimentar sonhos, e cultivar ilusões...
Um pouco inconsequente, que nunca desiste de acreditar nas pessoas...
Um leviano e precipitado, coração que acha que Tim Maia estava certo
quando escreveu "não quero dinheiro, eu quero amor sincero, é isso que eu espero..."...
Um idealista...
Um verdadeiro sonhador...


Rifa-se um coração que nunca aprende...
Que não endurece...
E que mantém sempre viva a esperança de ser feliz, sendo simples e natural...
Um coração insensato que comanda o racional, sendo louco o suficiente para se apaixonar...
Um furioso suicida que vive procurando relações e emoções verdadeiras...


Rifa-se um coração que insiste em cometer sempre os mesmos erros...
Esse coração que erra, briga e se expõe...
Perde o juízo por completo em nome de causas e paixões...
Sai do sério e, às vezes revê suas posições arrependido de palavras e gestos...
Este coração tantas vezes incompreendido...
Tantas vezes provocado...
Tantas vezes impulsivo...


Rifa-se este desequilibrado emocional, que abre sorrisos tão largos que quase dá para engolir as orelhas,
mas que também arranca lágrimas e faz murchar o rosto...
Um coração para ser alugado, ou mesmo utilizado por quem gosta de emoções fortes...
Um órgão abestado indicado apenas para quem quer viver intensamente
e contra indicado para os que apenas pretendem passar pela vida matando o tempo,
defendendo-se das emoções...


Rifa-se um coração tão inocente, que se mostra sem armaduras e deixa louco o seu dono...
Um coração que, quando parar de bater, ouvirá o seu dono dizer para São Pedro,
na hora da prestação de contas:
"O Senhor podera conferir, eu fiz tudo certo, só errei quando coloquei sentimento...
Só fiz bobagens e me dei mal quando ouvi este louco coração de criança
que insiste em não endurecer, e se recusa a envelhecer..."


Rifa-se um coração, ou mesmo troca-se por outro que tenha um pouco mais de juízo...
Um órgão mais fiel ao seu dono...
Um amigo do peito que não maltrate tanto o ser que o abriga...
Um coração que não seja tão inconsequente...


Rifa-se um coração cego, surdo e mudo, mas que incomoda um bocado...
Um verdadeiro caçador de aventuras que ainda não foi adoptado, provavelmente,
por se recusar a cultivar ares selvagens ou racionais, por não querer perder o estilo...


Oferece-se um coração vadio, sem raça, sem pedigree...
Um simples coração humano...
Um impulsivo membro de comportamento até meio ultrapassado...
Um modelo cheio de defeitos que, mesmo estando fora do mercado,
faz questão de não se modernizar, mas vez por outra, constrange o corpo que o domina...
Um velho coração que convence o seu usuário a publicar seus segredos
e a ter a petulância de se aventurar como poeta...


Desconheço o autor


Escrito da alma: Madalena às 10:25
| Comenta aqui
6 comentários:
De Anónimo a 2 de Junho de 2005 às 21:32
Eu compro para colocar numa qualquer pessoa que não tenha coração. Mas precisava de milhares e milhares de corações como este. E aí o mundo talvez deixasse de chorar! É um poema lindo e uma escolha muito feliz.o mocho
(http://barrocodomocho.blogs.sapo.pt)
(mailto:mvilamoura@sapo.pt)


De Anónimo a 2 de Junho de 2005 às 15:51
E o meu alguem ker?? :) o meu n o trocava,mesmo c tds os defeitos q tenho e c os arrependimentos q tem.Adorei o poema! :) beijokas grandes.andrye
(http://andrye.blogs.sapo.pt)
(mailto:andrye@sapo.pt)


De Anónimo a 2 de Junho de 2005 às 14:56
Muito bonito! É sempre agradavel vir aqui! Mil beijinhos!sussurros da lua
(http://blogfullmoon.blogs.sapo.pt/)
(mailto:sdrcarvalho@hotmail.com)


De Anónimo a 2 de Junho de 2005 às 11:17
Belo texto...tão bem concebido ao teu jeito :) Beijokassylpha
(http://almanua.blogs.sapo.pt)
(mailto:sylpha@sapo.pt)


De Anónimo a 1 de Junho de 2005 às 19:45
Lindo texto...Rifa-se corações assim como eu rifo o meu...farto que me faça sofrer já o rifei!Não kero mais nada col ele....LOL...bjsNeco
(http://www.imgay.blogs.sapo.pt)
(mailto:ccbaixinho@hotmail.com)


De Anónimo a 1 de Junho de 2005 às 10:54
Um Belo Texto/Poema, Madalena...ai os corações que já não são o que eram...ou talvez sim??? Um Beijo...Carlos.Carlos Afonso
(http://carlosacafonso.blogs.sapo.pt)
(mailto:carlosacafonso@hotmail.com)


Comentar post

.Meu selo...


fg.jpg


.Meu outro blog


Image Hosted by ImageShack.us

.Outro Blog Meu


Image Hosted by picoodle.com

.posts recentes

. Uma outra vida...

. Minha despedida...

. Sou Outono...

. A oitava maravilha do "no...

. Liberta-me, mas...fica...

. Todas as dores...

. Paz é tudo o que peço...

. Lamento...

. Vives em minha saudade...

. Sou o que sou...

. Chuva...

. Eu...

. Lagrimas...

. Em tuas mãos...

. Mãe...

. Beija-me...

. É teu...

. Asas de sentimento...

. Desisto...

. Beijo-te suavemente...

.arquivos

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.Meu contador de visitas...